Ajuruteua

Ajuruteua

sábado, 27 de agosto de 2011

LÍGIA SAAVEDRA - "JARDIM" IN MEMORIAM


“JARDIM” IN MEMORIAM


Porque eu quis virar flor
Do lodo quando senti
O espinho que me feriu
No cacto que me doei
Narciso onde estivesse
Jacinto me entristeceria
Mimosa ou bem me quer
Nenúfar serei um dia

Petúnia a despetalar
A beleza da açucena
Um cravo ama e desdenha
Papoula que sonha em mim
Crisântemo em sua verdade
Traz a gérbera de volta
Inspirando a bela dona
Bonina e bogarim

Enfim, quiz sim ser a rosa
Gardênia, ciclame ou dália
Anêmona ou azaléa
Perfume, cor ou espinho
Guardava aqui dentro do peito
O gerânio, a alfazema
E a íris que esparramava
Entre lírios e violetas.

Mas veio a tempestade
De medo e inverdades
De dores e desafios
Levando em suas águas
A vida que ali brotava
Nas flores do meu jardim.


LÍGIA SAAVEDRA


Imagem:
www.mundodeflores.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com