Ajuruteua

Ajuruteua

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

EXPOSIÇÃO "DENTRO DA MATA" - GALERIA THEODORO BRAGA


“Dentro da Mata”, exposição de pinturas do mato-grossense Miguel Penha na Galeria Theodoro Braga em parceria com o SESC-Pará

Aspectos da flora e da fauna do cerrado brasileiro são os assuntos apresentados pelo pintor Miguel Penha nas obras que integram a exposição “Dentro da Mata”, em cartaz na Galeria Theodoro Braga entre os dias 04 e 28 de outubro, de segunda a sexta-feira, de 9 às 19h, uma parceria entre o SESC-Pará e a Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves.

Marcadas pelo apuro técnico, pelo realismo e uso surpreendente das cores, as pinturas reunidas em “Dentro da Mata” se destacam pela forma como natureza é retratada, em tons de imponência e a partir de uma gama de cores deslumbrante. A exposição, que integra o projeto “SESC Amazônia das Artes 2011 – Intercâmbio Cultural da Amazônia Legal”, já passou por cidades brasileiras como Manaus, Porto Velho, Teresina e Macapá, e aporta em Belém este mês para seguir a São Luís em novembro.

Miguel Penha nasceu em Cuiabá (MT), em 1961, na região do Sucuri. Autodidata, iniciou sua carreira artística influenciado pelo surrealismo de Salvador Dali, participando posteriormente do curso livre de pintura na Escola de Belas Artes de Goiânia (GO). Desde 1981, o pintor vem realizando exposições pelo país afora e no exterior. Motivado pelas belezas da Amazônia e do Cerrado, Miguel passou a viajar pelo centro oeste do Brasil visitando várias nações indígenas: Bakairi, Xavantes, Kaiapó e Apurinã, onde estabeleceu contato com a cultura local e obteve conhecimento mais apurado acerca das plantas de cada região. É parte desse conhecimento, e da percepção delicada e atenta da natureza pelos olhos e pinceis de Miguel Penha, o que se poderá vislumbrar em “Dentro da Mata”.

A abertura da exposição será dia 4 de outubro, terça-feira, com a realização de uma conversa com Miguel Penha, às 19:30h, seguido de um coquetel de abertura. Entrada franca.
A Galeria Theodoro Braga está localizada na Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Av. Gentil Bittencourt, 650, Térreo, em Belém. Contatos: (91)3202-4313 galeriatheodorobraga@gmail.com

Equipe GTB
Fcptn – Galeria Theodoro Braga
Av. Gentil Bittencourt, 650 (subsolo) – Nazaré - 66035-340 Belém-Pa. Tel. (91)3202-4313.
galeriatheodorobraga@gmail.com e gtb@fcptn.pa.gov.br.


Fonte:
Renato Torres por e-mail

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O CÍRIO DE NAZARÉ

Círio de Nossa Senhora de Nazaré
A devoção a Nossa Senhora de Nazaré teve início em Portugal. A imagem original da Virgem pertencia ao Mosteiro de Caulina, na Espanha, e teria saído da cidade de Nazaré, em Israel, no ano de 361, tendo sido esculpida por São José. Em decorrência de uma batalha, a imagem foi levada para Portugal, onde, por muito tempo, ficou escondida no Pico de São Bartolomeu. Só em 1119, a imagem foi encontrada. A notícia se espalhou e muita gente começou a venerar a Santa. Desde então, muitos milagres foram atribuídos a ela.

No Pará, foi o caboclo Plácido José de Souza quem encontrou, em 1700, às margens do igarapé Murutucú (onde hoje se encontra a Basílica Santuário), uma pequena imagem da Senhora de Nazaré. Após o achado, Plácido teria levado a imagem para a sua choupana e, no outro dia, ela não estaria mais lá. Correu ao local do encontro e lá estava a “Santinha”. O fato teria se repetido várias vezes até a imagem ser enviada ao Palácio do Governo. No local do achado, Plácido construiu uma pequena capela.

Em 1792, o Vaticano autorizou a realização de uma procissão em homenagem à Virgem de Nazaré, em Belém do Pará. Organizado pelo presidente da Província do Pará, capitão-mor Dom Francisco de Souza Coutinho, o primeiro Círio foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. No início, não havia data fixa para o Círio, que poderia ocorrer nos meses de setembro, outubro ou novembro. Mas, a partir de 1901, por determinação do bispo Dom Francisco do Rêgo Maia, a procissão passou a ser realizada sempre no segundo domingo de outubro.

Tradicionalmente, a imagem é levada da Catedral de Belém à Basílica Santuário. Ao longo dos anos, houve adaptações. Uma delas ocorreu em 1853, quando, por conta de uma chuva torrencial, a procissão – que ocorria à tarde – passou a ser realizada pela manhã.


Fontes:
Portal Círio de Nazaré
Imagem;
Guia Cuca
fundacaonazare.com.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

"SEM FASTIO" NO CINE ALEXANDRINO MOREIRA

"Sem Fastio: Você tem fome de quê?"

SOBRE O DOCUMENTÁRIO

Direção: Juliana Machado e Roger Elarrat
52min/ 2009/ Acre/ Pará

Sinopse:
Pela primeira vez o Fórum Social Mundial é realizado na Amazônia, em Belém - PA. Mais de 100.000 participantes, com os mais variados idiomas e sotaques, expressam a sua fome, assim como os problemas e as soluções para saciá-la.
Este documentário é fruto da parceria inédita do NPD Pará e NPD Acre.


Serviço:
Hoje, às 19h, no Cine Alexandrino Moreira, auditório do IAP (ao lado da Basílica). Entrada franca.


Imagem:
paperblog.com

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

"FLORILÉGIO" - LÍGIA SAAVEDRA


FLORILÉGIO

Havia de chover amor
evoco o animismo
separo-me do vento
empurrando o sol pelo azul
e voo...

Jorrando florilégio
espalho cálices, corolas,
estames e pistilos
embaralhando cores, fragrâncias
floresço pessoas
das que sei ou desconheço.

Dentes-de-leão, perfumadas rosas
brotam em meu jardim impressionista
umbelíferas e liláceas
botões-de-ouro e rosas
orquídeas extasiantes e camélias
mostram-se também na florada
reverdecendo o Mundo.

A fitologia me permite criar
girassóis e narcisos camaradas,
gramíneas e lírios-amarelos
ao término do floreio
vê brotando sorrisos
e encontra no éter
as pinceladas
da evolução da vida
que premiada, nos reúne
em torno de uma donzela romana
coroada de mirto e flores de romã.

Há Amizade!
Há primavera!

LÍGIA SAAVEDRA

Obs:
Esta postagem agora revisada, foi postada em sua versão original no Overmundo em 29.10.2007

Imagem:
www.terracams.com.br

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

MOSTRA DE DESENHO EM SUPERFÍCIES DURAS NO CCBEU



Alexandre Sequeira, Armando Sobral, Diô Viana, Elaine Arruda, Eliene Tenório, Jocatos, Pablo Mufarrej e Véronique Isabelle. Juntos, esses artistas paraenses compõem uma mostra significativa do trabalho artístico realizado no Pará, na área de desenho feito em superfícies duras. E é por isso que eles foram os selecionados para compor a exposição “Gravura Contemporânea no Pará”, que abre no dia 21 de setembro, às 19h, na Galeria de Artes do CCBEU.

A mostra abre a programação de aniversário de 56 anos do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU) e poderá ser conferida de 22 de setembro a 12 de novembro, de segunda a sexta, das 10h às 12h e das 13h30 às 19h30; e aos sábados, das 9h às 12h.

Saiba mais "AQUI"


Serviço:
Exposição “Gravura Contemporânea no Pará”

Data: 22 de setembro a 12 de novembro
Horário: 10h às 12h e das 13h30 às 19h30 (segunda a sexta) e das 9h às 12h (sábados).
Local: Galeria de Artes do CCBEU (Trav. Padre Eutíquio, 1309)
Informações: 3221.6143 ou www.ccbeu.com.br
ENTRADA FRANCA



Fonte:
Guiart.com.br

sábado, 17 de setembro de 2011

LÍGIA SAAVEDRA - "POÇO ÁVIDO"

"POÇO ÁVIDO


Minha fome de amor
é água de secar o céu
feito chuva de verão
tão grande que
no mar não caberia

Impaciente chama
que arde intensa
como a luz da lua brilha.
na prisão do fogo solitário
das entrelinhas dos
lençóis e no desejo amiúde
exposto na poesia

Carente
como cria desgarrada
oculta
como madre
na clausura
extrema e passiva
convivência minha
do secreto rito
ao abafado grito
com a loucura.


Lígia Saavedra


Imagem:
http://ffotos2.blogs.sapo.pt/tag/seca

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

PARTICIPE VOCÊ TAMBÉM DA EXPOSIÇÃO "MEU PRIMEIRO CÍRIO"

Exposição criará acervo com imagens do Círio de Nazaré


Para muitos, não basta participar da procissão do Círio de Nazaré. É preciso registrar em fotos e eternizar cada momento de fé e devoção da maior romaria do país. Partindo dessa constatação, o Centro Cultural SESC Boulevard criou a mostra “Meu Primeiro Círio”, que está em sua segunda edição e será inaugurada no mês de outubro. A instituição já começou a receber as fotografias que irão compor a exposição deste ano.

A participação na mostra é aberta a qualquer pessoa, sejam fotógrafos amadores ou profissionais, pesquisadores e turistas, brasileiros ou estrangeiros. Os interessados podem se inscrever com até seis imagens representativas do tema, levando-as diretamente no Sesc Boulevard ou enviando-as com o arquivo anexado para sescboulevard@gmail.com, até o dia 20 de setembro.

Saiba mais "AQUI"

SERVIÇO:
“Meu Primeiro Círio” – Mostra de Fotografias

Período de inscrição: 24 de agosto a 20 de setembro
Horário: 10h às 19h (terça a sábado)
Local: Centro Cultural SESC Boulevard (Boulevard Castilho França, n°522/523)
Informações: (91) 3224-5654/5305 (Centro Cultural SESC Boulevard) e (91) 4005-9584/9587 (Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomércio/SESC/SENAC-PA)
Outros contatos:
@sescpa (twitter), SESC Pará (facebook) efecomercio.sesc.senac@gmail.com


Fontes:
Guiart.com.br
Imagem:
igornormando.blogspot.com

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

"TWIXT" - O MAIS NOVO FILME DE COPPOLA

O lendário cineasta Francis Ford Coppola dividiu nesta segunda-feira sua exploração catártica da dor de um pai após a morte de um filho, em seu novo filme, "Twixt", que estreou no festival de cinema de Toronto.


O romance gótico, parcialmente filmado em 3D, apresenta Val Kilmer como um escritor em declínio que, durante uma turnê, confronta-se com a morte misteriosa de uma jovem numa cidade da Califórnia. O protagonista do filme, que perdeu a filha, recebe a visita do fantasma da garota assassinada (Elle Fanning), que lhe revela os segredos da cidade.

Leia mais "AQUI"

Assista o trailler de "Twixt" (em inglês):




Fontes:
Yahoo Brasil
Último Segundo
Imagem:
forum.king-bg.info

sábado, 10 de setembro de 2011

PEDRINHO CAVALLÉRO E WANDA SÁ

COQUETEL DE LANÇAMENTO DO LIVRO "PRIMAVERA MATERNA" DE MARIA FLÔR DA TERRA






Um enorme sucesso de público e de vendas foi o que aconteceu quinta feira no Café Portela no coquetel de lançamento de "Primavera Materna", o primeiro livro de Maria Flôr da Terra.Vários artistas, intelectuais, escritores e poetas estiveram presentes valorizando ainda mais o grande primeiro passo em direção as letras dado por essa maravilhosa poetisa e pessoa magnífica.

Desde aqui desejamos que um segundo livro não demore a chegar.

Parabéns, querida Poetisa!

Imagens:
Eduardo Bueres

EXPOSIÇÃO "MICROORGANISMOS" - JOÃO ATANÁSIO REIS


O artista plástico maranhense João Atanásio Reis traz à Belém a exposição ‘Microorganismos’, com abertura neste sábado (10), às 11h, para convidados. A mostra ficará aberta ao público entre 12 e 30 de setembro, das 10h às 13h, e das 15h às 19h, de segunda a sexta; e das 10 às 14h, aos sábados, na Elf Galeria.

Definido como um trabalho experimental e investigativo, incorporando materiais e suportes alternativos às técnicas tradicionais da gravura em metal, a mostra será também uma oportunidade para o público paraense conversar com um artista que ensina, contesta e cria através de obras instigantes e pouco convencionais.

Saiba mais "AQUI"

SERVIÇO:
Exposição ‘Microorganismos’ de João Atanásio Reis

Data: 12 a 30 de setembro
Horário: das 10h às 13h e das 15h às 19h, de segunda a sexta;
e das 10 às 14h, aos sábados
Local: Galeria Elf (Passagem Bolonha, 60 - Nazaré)
Blog: http://www.joaoatanasio.com/

ENTRADA FRANCA


Fonte:
Guiart.com.br

MITOS E LENDAS GREGAS

Venus desarma Marte (pintura de Jacques-Louis David (1748-1825)). Pela mitologia grega, Afrodite (Venus dos romanos) era a deusa do amor e da beleza. Ares (Marte dos romanos) era o deus da guerra, representando o espírito de batalha.

A ninfa Eco observa Narciso contemplando seu reflexo na água (tela de J. William, 1903). O belo Narciso era filho do deus Cefiso e da ninfa Liríope. Conta a lenda que ele se apaixonou pela própria imagem, afogando-se no rio ao contemplá-la.

Dédalo e Ícaro (pintura de Lord Leighton). Conta a lenda que para fugir de Creta, Dédalo confeccionou asas de cera para ele e para seu filho Ícaro. Durante o vôo, Ícaro chegou muito perto do sol, derretendo suas asas e caindo no mar.


Mitos e Lendas Gregas
A Grécia antiga possuía uma das mais criativas e extensas mitologias de toda a história da humanidade. A imaginação fértil dos gregos trazia as tramas de deuses e semideuses para os fatos históricos relatados na época, como os casos clássicos da Ilíada e da Odisséia de Homero.

Nos primeiros séculos da Era Cristã os gregos iniciaram sua conversão para o cristianismo, abandonando todos os outros deuses. Entretanto, a mitologia grega permanece até hoje nas artes e na poesia. O mundo científico também presta homenagem aos deuses gregos, como no caso dos nomes dados aos planetas do sistema solar.


Fonte:
Guia Geográfico - Grécia

terça-feira, 6 de setembro de 2011

NOSSA VISITA A FEIRA XV PAN-AMERICANA DO LIVRO

Júlio Victor Moura e Edy-Lamar de Oliveira, imortais da Academia Paraense de Letras.Os poetas Eduardo Santos e Roberto Carvalho de Faro

Realmente de encantar a efervescência que presenciamos na tarde desta terça-feira no Hangar. Adultos, adolescentes e crianças sintonizados na mesma ânsia de ler, ouvir, assistir, participar e principalmente adquirir livros.

Noite de muitos encontros onde vivemos uma maravilhosa sensação de "corpo-a-corpo" com a cultura.


Nosso povo está de parabéns por acolher esta tão importante Feira Pan-Americana do Livro.


Imagens:
Lígia Saavedra

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

WALDEMAR HENRIQUE - MÚSICO PARAENSE


O livro “Canções”, com músicas e partituras de Waldemar Henrique, em parceria com a Imprensa Oficial, será lançado às 18h30. A obra, sempre muito procurada e divulgada inclusive no exterior, mereceu uma pesquisa minuciosa de Ana Maria Adade e Jorge Sousa nos arquivos do Museu Histórico do Estado do Pará e acervo Vicente Salles do Museu da UFPA para esta edição ampliada contendo novas letras e partituras, em mais esta justa homenagem ao nosso grande compositor. O lançamento será no estande da Imprensa Oficial XV Feira Pan-Amazônica do Livro nesta quarta-feira, 7.

Sobre o autor:
Waldemar Henrique da Costa Pereira (Belém, PA, 15/02/1905 - 28/03/1995), pianista e compositor, passou sua infância na cidade de Porto, Portugal. Voltou-se para a música quando retornou ao Brasil. Em Belém, em 1918, estudou solfejo e piano com Nicota de Andrade. Estudou também violino, harmonia, composição e canto.

"Minha Terra", composta em 1923, foi sua primeira música de sucesso. Estudou no Conservatório Carlos Gomes, em 1929, tendo como professores Filomena Brandão e Ettore Bosio (harmonia e composição), e Beatriz Simões (piano).

Trabalhou no Departamento de Cultura e no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, RJ. O livro "Waldemar Henrique: o canto da Amazônia", de José Claver Filho, foi publicado pela Funarte, em 1978 (vol. 2, da Coleção MPB).

Em 1981 foi eleito para a Academia Brasileira de Música.

Belém homenageou Waldemar Henrique em um desfile de escola de samba, em 1985, quando o compositor completava 80 anos. Compôs mais de 120 canções, das quais pode-se citar "Abalogum", "Abaluaiê", "Adeus", "Boi-Bumbá", "Cabocla Malvada", "Coco penuruê", "Curupira", "Cobra grande", "Essa Negra Fulô", "Matintaperera", "Meu Boi Vai-se Embora", "Meu Último Luar", "No Jardim de Oeira", "Uirapuru".

Assista a "Maracatu" composição desse notável maestro paraense:




Fontes:
Agência Pará de Notícias
musicabrasileira.org
You Tube

Imagem:
sergiobastos.wordpress.com

STAND UP VALE TUDO - OS CABUÇUS E ADILSON ALCÂNTARA


Stand Up vale tudo, com Adilson Alcântara e os Cabuçus.

Dias 17 E 18 de Setembro , no teatro Estação Gasômetro.
Informações: 82049593.
Ingressos antecipados, Loja Ná Figueiredo e bilheteria do teatro.

"TODA BOSSA" - CACAU NOVAIS


Cacau Novais volta com o show Toda Bossa, que estreou em temporada no SESC Boulevard durante o mês de agosto.
No repertório, clássicos da bossa nova como Canto de Ossanha, Inútil Paisagem, Dindi, Samba de uma nota só, Reza, Vento Bravo e outras de compositores como Tom Jobim, Baden Powell, Edu Lobo, Vinicius de Moraes.
Acompanhada por Robenare Marques, piano, Patrick Florêncio, contrabaixo e Zeca Sagica, bateria.


Fonte:
Cacau Novais via Facebook

sábado, 3 de setembro de 2011

UM SONHO DE SALVADOR DALI


A arte surrealista de Salvador Dalí. Criatividade e imaginação sem paralelo. Influenciou-se com os textos de Freud sobre os significados eróticos das imagens do subconsciente. Dalí explorava a imaginação de seus sonhos. Costuma sentar-se para cochilar em uma cadeira, segurando uma chave e colocando um pires no chão. Ao cair no sono, a chave também caía, atingindo o pires. Nesse momento, despertado pelo barulho, ele registrava suas imaginações.
O pintor catalão tinha uma personalidade excêntrica acentuada, digna dos grandes gênios. Foi expulso da Escola de Belas Artes de Madrid, em 1926, por declarar que seus examinadores não estavam a altura de avaliá-lo. Posteriormente, foi também expulso do Movimento Surrealista, por passar a pintar em estilo mais acadêmico.
Na foto, o Sonho Causado pelo Voo de uma Abelha ao Redor de uma Romã, um segundo antes do despertar (cerca de 1944), Museo Thyssen-Bornemisza, Madrid.


Fonte:
Arte na Espanha e Museus

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

INSCRIÇÃO PARA A EXPOSIÇÃO VIRTUAL "LUGARES DO FEMININO"


O Museu de Arte de Belém abre inscrição de fotografias para exposição virtual Lugares do feminino.
A exposição participará da 5ª Primavera dos Museus, cujo o tema é Mulheres, museus e memórias. Um espaço de indagação sobre como o gênero, a mulher e o feminino estão sendo pensados na contemporaneidade.
É nesse sentido que o Museu de Arte de Belém receberá, a partir de 29 de agosto, inscrições de fotografias que representem e problematizem os lugares sociais e simbólicos do feminino, lugares de afeto e de lutas, lugares de memória e do cotidiano na sociedade paraense.

Leia o regulamento "AQUI"


Fonte:
Museu de Arte de Belém

"MÁQUINA: A HISTÓRIA DE UMA PAIXÃO SEM LIMITE"


Um convite a repensar as relações humanas por meio da dinâmica e automatismo de uma fábrica. É o que propõe a peça “Máquina: a história de uma paixão sem limites”, do Grupo de Teatro Universitário, que volta a entrar em cartaz nos dias 3, 4, 10 e 11 de setembro, na Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA).

O espetáculo mostra a saga do casal Durand em busca do seu tão sonhado negócio. O casal consegue,após algum esforço, construir um verdadeiro império em forma de empresa, onde seus funcionários são como peças de uma grande fábrica. A figura mais temida por estes é justamente a de uma velha amiga da família, que muda para sempre o destino da família Durand e o andamento de sua Máquina.

Saiba mais "AQUI"


Ficha Técnica:
Direção geral: Ives Oliveira
Assistência de direção: Erllon Viegas e Giovana Miglio
Direção de palco: Breno Monteiro
Direção coreográfica: Silmara Frazão
Direção de arte: Hilssy de Nazareth
Direção musical: Diego Vattos e Luciano Lira
Letrista: Ivso SouzaI
luminação: Marckson de Moraes e Rejane Lima
Preparação vocal: Guál Dídimo e Bárbara Gibson
Preparação corporal: Leandro Ferreira
Designer gráfico: Raissa Araújo
Assessoria de imprensa: Leandro Oliveira
Assistência geral: Patrícia Zulu
Curadoria: Iara Regina, Jorane Castro, Olinda Charone e Wlad Lima
Elenco: Adhara Belo, Adibe Pureza, Bárbara Gibson, Cristiano Sousa, Daniele Santos, Delianne Lima, Ed Amanajás, Érika Mindelo, Erllon Viegas, Fernanda Cruz, Fábio Limah, Fábio Tavares, Giovana Miglio, Isabela Figueiró, Isabela Campos, Janne Sombra, Kauan Amora, Leandro Oliveira, Leonardo Andrade, Leonardo Bahia, Luana Klautau, Marília Berredo, Nilton Cézar, Starllone Souza, Thainá Chemelo e Valéria Lima.


Serviço:
Peça teatral “Máquina: a história de uma paixão sem limites”

Data: 3, 4, 10 e 11 de setembro (sábados e domingos)
Horário: aos sábados, às 20h07; e domingo, às 17h33 e 20h07
Local: Sala 5 da Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA)
Endereço: Rua Jerônimo Pimentel, esquina com a Rua Dom Romualdo de Seixas – Umarizal.
Ingressos: R$9,99 (inteira) e R$4,99 (meia-entrada).
Informações: 8292-8567 | 8166-0807
Twitter: @gtu_ufpa



Fonte:
Guiart.com.br

TARSILA DO AMARAL - PINTORA BRASILEIRA





Aniversario de Tarcila do Amaral

O Google amanheceu homenageando Tarcila do Amaral pelo seu aniversário e pelo que ela representa para a nossa arte.


Sobre a artista:Tarsila do Amaral nasceu em 1 de setembro de 1886, no Município de Capivari, interior do Estado de São Paulo. Filha do fazendeiro José Estanislau do Amaral e de Lydia Dias de Aguiar do Amaral, passou a infância nas fazendas de seu pai. Estudou em São Paulo, no Colégio Sion e depois em Barcelona, na Espanha, onde fez seu primeiro quadro, 'Sagrado Coração de Jesus', 1904. Quando voltou, casou-se com André Teixeira Pinto, com quem teve a única filha, Dulce.

Tarsila participou da I Bienal de São Paulo em 1951, teve sala especial na VII Bienal de São Paulo, e participou da Bienal de Veneza em 1964. Em 1969, a mestra em história da arte e curadora Aracy Amaral realizou a Exposição, 'Tarsila 50 anos de pintura'. Sua filha faleceu antes dela, em 1966.

Tarsila faleceu em janeiro de 1973.


Fontes:
Site oficial de Tarcila
Google Images

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com