Ajuruteua

Ajuruteua

quinta-feira, 29 de abril de 2010

PREMIADOS NA AP


Na foto os poetas Benny Franklin e Harley Dolzane após receberem seus respectivos premios de poesia na Assembléia Paraense.
Benny e Harley fazem parte da grande família de poetas da Amazônia que daqui tiram suas inspirações e, cada qual à sua maneira, encantam a críticos e leitores.
Vários foram os premiados, mas esta menção que faço aos dois se dá ao fato de serem meus companheiros de Overmundo, o que me deixa ainda mais feliz e orgulhosa.
Parabéns, queridos poetas!
Um grande bj sabor vitória com cupuaçú.

FESTIVAL DE POESIA. CONVITE


quarta-feira, 28 de abril de 2010

COMO SE DESCREVE O PRAZER?

COMO SE DESCREVE O PRAZER?

Com quais palavras se descreve um desejo?
Se o que me consome vem em labaredas
Num assédio inconstante, mas imoral
Me transformando em um ser desconhecido
Capaz de lamber as chamas da lascívia
Indulgente, pervertida e licenciosa
Despertando fetiches
Dois sabores, selo hermético
Colar de margaridas, triângulo isósceles
Bondage, vouyerismo e afins.
Bastando-me um cruzar de pernas
Para um pulsar clitoriano convulsivo
Enlouquecendo-me a boca salivante
Em busca do prazer intenso e explosivo
No final de um coito nunca concretizado.

E com quais palavras se descreve um sonho?
Se o que me atormenta e faz-me enlouquecer
Nunca realiza o que pede meu corpo
Boca úmida a me preparar
Rijo músculo a me penetrar
Forte galope a me açoitar
E gritos de gozo ao me satisfazer.

LÍGIA SAAVEDRA

terça-feira, 27 de abril de 2010

VAMOS AO SCHIWAZAPPA APLAUDIR UM ARTISTA PARAENSE QUE FAZ SUCESSO EM PARIS!


Dono de uma voz marcante e com uma extensa bagagem nacional e internacional, nosso querido Olivar Barreto estará no Margarida Schiwazappa, do Centur, dia 06 de maio com o show "Uma rosa para Noel" e nos espera para aplaudi-lo.
Como é merecedor, façamos a sua vontade.
Até lá, então!

domingo, 25 de abril de 2010

CLAUDIO CARDOSO


CAUSO FARRAPO
.
.
.
.Entre o Guaíba e o Amazonas
A nau Farroupilha no campo navega
A vingar a desonra do brigue “Palhaço”
Meu olhar cabano me instiga
A ter sonhos libertários de revolução
Da loucura de um certo Garibaldi
Que de além-mar vislumbrou liberdade
.
.
.Era um tempo de caudilhos e charqueadas
Contra infâmia, opressão e injuria
O seu sangue a serviço da nova pátria
Pois gaucho, serás sempre na memória
Dos exímios cavaleiros nas lidas campeiras
Vem à luta, pois a ti e a teu pingo crioulo
Onde ecoam o ribombar dos canhões
E este pampa por receber tua semente
Tua pátria para sempre se fará.
.
.Do livro Revolta em Versos a ser lançado em breve.
.
.

.MÃOS
.
.
.Mãos, por que te quero?
...Escrever tua história
Tuas glorias, tua vida
E tua morte
Que te trazem a sorte,
Na ponta dos dedos.
Que te trazem em linhas
Do destino, nas palmas
Cobertas de marcas
Do passado.
Tal qual um cristo
Na cruz, pregado, eternamente
Em tosca madeira,
Mãos que te traíram,
Por serem instrumentos
De tuas idéias.
Pobre de ti, poeta
Em que algozes mãos.
Foi teu fim?
.
.
.Para o poeta chileno Victor Jara
.
.

.Quando li Cláudio Cardoso fiquei entre surpresa e encantada com a beleza de sua poesia e com as fortes imagens que nela constrói sem perder o lirismo.
.
.
.Os convido a ler e saber mais deste magnífico poeta.
.
.Aqui Cláudio Cardoso por ele mesmo.
.
.
.CLÁUDIO CARDOSO é paraense de Belém, poeta, letrista, romancista, editor e artista gráfico.
Lançou como trabalhos autorais: SIMBIOSE-Poema Pensamentos e Contos, o romance FILHA DO ORIENTE, ambos pela Editora Cromos Livros Artesanais.
.
.Também participou das antologias: POETA, MOSTRA A TUA CARA, VOLUME 5, POESIA DO BRASIL VOLUME 8, ambas do PROYECTO CULTURAL SUR BRASIL, lançados em Out/2008 em Bento Gonçalves-RS, no XVI CONGRESSO BRASILEIRO DE POESIA, ANTOLOGIA CROMOS – I VOLUME e com mais 30 poetas do Movimento Literário Extremo Norte, intitulado POESIAS REUNIDAS PELOS MORTAIS DA VIDA.
.
.Já editou mais de 50 livros de outros escritores. Em 2008, lançou o livro SINA NORDESTINA, juntamente com o escritor Jeová de Barros.Atualmente está gerente de linguagem verbal da Fundação Curro Velho, licenciado.

sábado, 24 de abril de 2010

O ELEITOR


O ELEITOR


O olhar se perde no céu de prata
Do luar que ilumina a esperança
Do crédulo.

Mas. a redoma é de vidro
E se partirá ao alvorecer da verdade
Derretendo camadas
De mentira e de hipocrisia
Congeladas pelo discurso
Da promessa e do pão
Num "Viva à Pátria!"


LÍGIA SAAVEDRA

sexta-feira, 23 de abril de 2010

TRIBUTO A RENATO RUSSO. IMPERDÍVEL!


FALCÃO SR. "SOU POETA"

Sou Poeta....
.
.Sou guardião de sonho e esperança
Mensageiro de amor e desilusões
Levando comigo a fé que tudo alcança
Vou colorindo desejos e paixões..
.
.Sou vidraça sem grade de proteção
Alma inquieta que não pára um segundo
Fazendo amigos, desafetos ou irmãos
Criando versos que falam ao coração..
.
.Sou a tristeza de jardim abandonado
Avalanche de vulcão abrasador
Serenidade de lago azul iluminado
Ternura que envolve um grande amor..
.
.Sou a revolta contra toda injustiça
Bravo guerreiro que não teme lutar
Minha arma indestrutível é a escrita
Que não fenece e ninguém pode calar..

.
.Sou lamento dos pobres excluídos
Desespero do inocente encarcerado
Na estupidez das guerras sou o grito
Dos que sofrem nas mãos dos desalmados..

.
.Sou pesadelo do corrupto enganador
Que insensível subtrai a Pátria querida
Em seu destino sou as trevas e o terror
O abismo onde termina sua vida..

.
.Sou a lágrima que antecede a despedida
Abraço terno no regresso tão esperado
Defensor da natureza cruelmente agredida
A voz que aponta em versos o pecado.
.
.Sou chama que aquece a noite fria
Despertando luxúria, desejo e paixão
Erotismo que supera timidez e covardia
Vinho que embriaga e dispara o coração.
.
.Sou mar sereno em noites enluaradas
Raios de sol em tardes lindas de verão
Folhas de outono dourando as estradas
Desejo de paz na mais sublime oração.
.
.Sou peixe agonizando em rio poluído
Pássaro fugindo da floresta incendiada
Mensagem que serena o coração aflito
Linda seresta de uma alma apaixonada..

.
.Sou história que o tempo não pode apagar
Voz que clama pela luz que ilumina o profeta
Alma que viaja além das estrelas e o luar
Lirismo da poesia em festa. Sou Poeta...
.
.Autor: - Falcão S.R



.
.Meu companheiro do Overmundo Falcão SR, poeta de grande valor literário soube descrever o que nós, os poetas, pensamos ao escrever e contar de nossos momentos, nossas alegrias e nosso poetar.
Por ser dono de belíssimas poesias, os convido a conhecer um pouco mais desse magnífico operário das palavras.


.
.Aqui Falcão Sr por ele próprio.
.
.Procuro manter exercitar a mente, escrevendo meus singelos versos. Mesmo sem o lirismo dos grandes mestres, faço da poesia o porto seguro onde minh'alma ancora.A maior recompensa são as manifestações carinhosas e o incentivo que recebo dos amigos(as), sem qualquer vaidade, mas sem duvida muitissimo feliz..
.
.Titular do site www.LuzdaPoesia.Com ,onde brinco de ser poeta, hospedo um trabalho de ação social liderado por minha filha, contendo vários links de assuntos diversificados e onde fico muito gratificado ao receber a visita de todos aqueles que nos prestigiam e torcem pelo nosso sucesso..

.
.Que Deus mantenha sempre aquecida a chama do respeito e solidariedade que norteia o relacionamento dos verdadeiros poetas.
.
.Abraços,
.
.* Falcão S.R *
.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

"EARTH DAY". É HOJE O DIA DA TERRA?


Acho apelatório e muitas vezes exagerado esses “Dia de, dos, da...” que se criaram por aqui neste mundo de meu Deus. Quando na realidade é preciso que cuidemos de nossas mães, pais, crianças, árvores, águas, índios e etc... todos os dias de nossas vidas com o mesmo carinho e atenção

Hoje, dizem ser o “Dia da Terra”. Logo, a Terra, que é a nossa mãe e a nossa casa.

Essa, a quem mais se maltratou até hoje, mais se derrubou florestas, mais se poluiu o ar, mais se envenenou os rios, está sendo homenageada pelo que ainda resta ou pelo que ela bravamente ainda não deixou que o homem exterminasse.



Então, demonstremos o nosso amor com um Viva à Terra! Prometendo que todos os seus dias sejam “Dia de tudo e de todos”.


LÍGIA SAAVEDRA

terça-feira, 20 de abril de 2010

LÍGIA SAAVEDRA - O VENTO, A CHUVA, A MANGA E O POETA (A FOME E O PENSAMENTO)


O VENTO, A CHUVA, A MANGA E O POETA (A FOME E O PENSAMENTO)
.
.A fome
do poeta
voa entre
as folhas
verdes
que trazem
o gosto
da manga
no chão
caída
e pela
chuva lavada
espatifando
a idéia
do verso
que come
as palavras
entre os
fiapos
de poesia.
.
.
.LÍGIA SAAVEDRA

segunda-feira, 19 de abril de 2010

ADILSON ALCÂNTARA "EM SE PLANTANDO TUDO DÁ"

LÍGIA SAAVEDRA - "ERAS DE TI!"

ERAS DE TI!

Há um amor que me toma

Nas noites em que me atiças

O corpo que se acende

No fogo até arder.

No meu coração latente

No ofegante respirar

No submisso bailado

De ancas que sobem, descem

De seios a se encontrar

Das pernas entrelaçadas

Prazer quase inacabado

Mas que se acaba aqui

Cansado, frouxo, suado

Feliz e já queres dormir?

Eras de ti!

LÍGIA SAAVEDRA

domingo, 18 de abril de 2010

ARTHUR NOGUEIRA E O GRUPO SAPECANDO NO CHORO.

Arthur Nogueira & Sapecando no Choro
.
Única apresentação reúne os dois artistas paraenses premiados pelo Projeto Pixinguinha em 2009
.
.
.À primeira vista, reunir solos de guitarra, baixo, bandolim e cavaquinho no mesmo show pode parecer uma idéia absurda. No entanto, Mundano e De encomenda, os CDs do cantor Arthur Nogueira e do grupo Sapecando no choro, respectivamente, possuem vários pontos em comum. Entre eles, o fato de que foram os dois únicos trabalhos do Pará premiados pelo Projeto Pixinguinha, da Fundação Nacional de Artes (Funarte), em 2009.
.
.De âmbito nacional e de grande importância cultural para o país, o Projeto Pixinguinha, realizado desde 1977, tem como objetivo difundir a música brasileira por meio do intercâmbio de manifestações artísticas. A iniciativa reúne, em uma mesma apresentação, atrações diversas, oriundas de todas as regiões do país, selecionadas por uma curadoria de renome, composta por alguns dos maiores expoentes da cultura brasileira.
.
.Ao longo de sua história, o prêmio projetou nacionalmente artistas do porte de Adriana Calcanhotto, Zizi Possi e Djavan. Em 2008, o Projeto Pixinguinha modificou sua proposta, permitindo que, além de apresentarem seus shows, os artistas também pudessem gravar um CD e excursionar pelos seus Estados de origem.
.
.No Pará, o cantor e compositor Arthur Nogueira e o grupo de choro instrumental Sapecando no Choro foram os dois nomes premiados naquele ano. Os artistas lançaram os CDs Mundano e De Encomenda em 2009 e excursionaram, separadamente, pelas cidades de Santarém, Bragança, Marabá e Belém. Representantes de um movimento mais recente da música produzida no Estado, ambos exercem a música como profissão há mais de 6 anos.
.
.Em vista de somar aquilo que os fez premiados e dar continuidade à divulgação dos álbuns, complementando o trabalho realizado sob a chancela da Funarte, os dois artistas sobem ao palco, juntos pela primeira vez, no dia 20 de abril de 2010, às 18h30, no Teatro Waldemar Henrique. Entre números solo e duetos, a apresentação destaca o repertório dos dois CDs e ainda canções de Paulinho da Viola, Noel Rosa, Waldemar Henrique, Jards Macalé, Marina Lima e Portishead.
.
.O grupo Sapecando no Choro é formado por Carla Cabral (cavaquinho), Diego Leite (violão 7 cordas), Diego Xavier (bandolim) e Bruno Mendes (percussão). Arthur Nogueira subirá ao palco acompanhado por Felipe Cordeiro (violão), Figueiredo Junior (guitarra), Maurício Panzera (baixo) e Willy Benitez (bateria).

.
.SERVIÇO:Projeto Boca da Noite apresenta:
.
.Arthur Nogueira – Mundano
.
Sapecando no choro – De encomenda

.
Dia 20 de abril de 2010, às 18h30Teatro Waldemar Henrique (Praça da República)

.
Ingressos: R$10 (estudantes pagam meia)

.Informações: 8119-4760
.
.APOIO:
.
.Governo do Pará, Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Instituto de Artes do Pará (IAP),Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Doceria Abelhuda, Estúdio Apce Music Edition,SeveNote Escola de Música.

MEMÓRIA DA CHUVA. CONFIRA!


Allan, meu amigo virtual, me enviou o convite e por ser um evento de grande relevância para
nós paraenses pois fala da chuva, nossa melhor e maior companheira, o estou repassando.
.
.“Memória Da Chuva”...
.
.Novo encontro das águas: 230410. A partir de 19h, na sede da UNAFISCO (Pça. dos Estivadores, bem em frente à Estação das Docas).
.
.Entrada franca. Você só paga o consumo das comidas típicas, de bebidas não alcóolicas, de Cds.
.
..Lá naquele “trapiche” vocês terão os músicos: Rubens Stanislaw (baixo-amazonas),Marcelo Fernandes (guitarra),Lívia Rodrigues (voz),Edgar Jr. (tambores),Franklin Furtado (tambores),Fábio André (clarinete) eAllan Carvalho (voz e violão).
.
.As imagens serão do mano Abdias Pinheiro.
.
Aguardem as participações especialíssimas!!!

sábado, 17 de abril de 2010

O GRILO


O GRILO


Só aqui posso derramar
Um cansado e triste pranto
Depois de um dia de luta
A noite me apareceu
Um grilo... Fiquei maluca!
.
.Passei a noite tentando
Fechar os olhos... Dormir...
Qual nada! Lembra-me o canto
Do grilo sempre a trilar:
Acorda, acorda, acorda,
Acorda, vamos acordar!
E eu... Cansada da labuta,
Tendo ainda que correr
Atrás de um grilo biruta.
.
.Preparo água fervente,
Jogo na casa todinha.
Silêncio. Penso, afinal!
Deito bem devagarzinho,
Embrulho-me dos pés à cabeça,
Até lembrei de um sonho
Que tive a noite passada.
.
.Mas de repente um eco
Como um grito numa gruta
Não é verdade! Levanto.
Soando com um martelo,
Lá estava aquele ser...
Corri, peguei o chinelo,
Saiu ele a saltitar....
.
.E assim, meu caro leitor,
Aqui estou eu a chorar
Com olhos inchados e vermelhos...
Toda a hora a cochilar.
Passei a noite tentando
Aquele som abafar.
E o meu sono perdi
Desta maneira tão bruta.
.
.Mas, se te pego te mato,
Ah! Grilo, Filho da Puta!

LÍGIA SAAVEDRA

Publicado no Overmundo em 2007.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Visite o "Bar PAI D'ÉGUA"

A MARAVILHOSA E MARCANTE VOZ DA LOBA. CONFIRA!

Silvia Lobo é uma cantora de raça que aliada ao talento, a um registro de voz marcante e sempre a um ótimo repertório nos proporciona momentos de raro prazer.
Dia 24, no Teatro Margarida Schiwazappa do Centur ela apresenta o show "De volta ao começo" com um repertório recheado de Nana Caymmi.

Silvia, a LOBA, é imperdível!

quinta-feira, 15 de abril de 2010

BATUKA, UM ESTÚDIO DE PRIMEIRA. CONFIRA!




Thiago d'Albuquerque, baterista de grande valor e que já trabalhou com os maiores valores musicais do Pará, está inaugurando o Estúdio Batuka.
Oferecendo desde as aulas de música até a gravação, impressão, duplicação e a capa do seu CD.
Uma ótima oportunidade para vc que está pensando em se lançar neste mercado.
Aproveite!

LARISSA WRIGHT

NÃO PERCA ESSA, NEM OUTRA QUALQUER OPORTUNIDADE DE OUVIR ESTA LINDA MULHER QUE CANTA MARAVILHOSAMENTE BEM.

MEU AMOR


MEU AMOR
.
.Quando teu sol brilhou em mim
Tornei-me uma estrela de primeira grandeza
Me alimentando da energia do teu carinho
E bebendo do bálsamo do teu amor.
.
.Hoje me banho do teu sêmen
Que quando em meu corpo escorre
Perfuma de vida meu mundo
Até evolar-se.
.
.Sou tua. Serva e rainha louca
.Pois na loucura me embrenho
Para servir-te nos sonhos
Quando em meu corpo bailas.
.
.Vivo para te ver gozar em mim
Esvaindo-se em um magno prazer
E te beijar ofegante
Enquanto dizes: “Te amo!”
.
.

.LÍGIA SAAVEDRA
.
.Publicado no Overmundo em 22.10.2007

quarta-feira, 14 de abril de 2010

SÓ AS NUVENS DE MIM SABEM

SÓ AS NUVENS DE MIM SABEM


Navego num mar solitário
Sem ilhas, sem terra firme,
Na nau dos mais infelizes
Que ondas vivem a contar

Só as nuvens de mim sabem
E em dia de tempestade
Me escondo na ventania
Dos versos que aqui renascem.

Um furacão de emoções
Habita o meu pensamento
Insisto nesta viagem.
Excremento de pensar.

Virando para o nascente
Vejo o dia, ele existe!
Mas, há noites sem estrelas
E outras virão com luar?

Há criaturas no mar, no céu e na vida
Que passam despercebidas
Ao largo de minha agonia.


LÍGIA SAAVEDRA

IN TROVA


IN TROVA

Ainda acredito no amor
Incontinente e puro
Que salva, levanta e cura
Mesmo sendo eu pecador

E desconfio da morte
Que cisma em levar a vida
Pra onde até Deus duvida
E aonde de nada nos serve a sorte.


LÍGIA SAAVEDRA

terça-feira, 13 de abril de 2010

PROFUNDA TRISTEZA

PROFUNDA TRISTEZA


De que és capaz, ó tristeza?
Pergunto-me nesta hora.
Me fazer chorar com certeza
Prá rir-se da minha agonia?

Na luta em que vence a dor
Delirante e moribundo,
Penso ouvir num segundo
O ruidoso estertor
De uma não consciência
Apressando a expiração.

Vem! Tira-me deste inferno.
E me arrastando pela mão
Ante a serenidade
Apresenta-me a lividez
Como a melhora da morte
Precede o termo final.



LÍGIA SAAVEDRA

GIGI FURTADO num SAMBA ASSIM ASSADO.

Nossa maravilhosa Gigi, convida.

.
Olá!...
.Nesta 3ª feira às 21hs no Rendez Vouz show "SAMBA ASSIM ASSADO" com a participação especialíssima de ROGUESI. O Bar/Petisc Rendez Vouz fica na Duque, 271 entre Domingos Marreiros e Antonio Baena. Esperamos vc por lá... não vale atrasar... Começa às 21hs
.
.Bjkas!
.IMPERDÍVEL!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

DIA MUNDIAL DA VOZ


Recebi e estou repassando este convite enviado por Madalena Aliverti, cantora lírica paraense de grande expressão e enorme talento.
.
.
CONVITE
.
.

.Aos querido amigos gostaríamos de convidar a todos para o recital " A Canção Brasileira" que será realizado na sala Ettore Bosio, no Conservatório Carlos Gomes, com entrada Franca as 18:00 horas no dia 15 de Abril em comemoração ao dia internacional da voz que se realiza no dia 16 deste mesmo mês. Este recital foi idealizado pela cantora e professora de canto lírico Madalena Jorge Aliverti e contará com a brilhante participação da pianista e também professora de piano Adriana Azulay. No repertório escolhido a dedo o público contará com uma seleção musical que terá dede Villa Lobos até Camargo Guarnieri. Por gentileza, como não temos patrocinadores, contamos com nossos amigos para a divulgação deste evento. Para maiores contatos pelo telefone 8118-2330.
A arte agradece.
.
.Música - Dia Internacional da Voz

domingo, 11 de abril de 2010

Voce sabia que a palavra "domingo" em chines é grafada assim xing gi rì, com til nos dois primeiros "i"?
Nem eu. Descobri na Wikipédia e lá também fiquei sabendo que domingo é uma palavra originária do latim "dies Domenicus", que significa "dia do Senhor" e é tão reverenciado como um dia bom que em alemão, "sonntag" significa "dia de sol". Nomes bem merecidos, não?
Dia de estar com a família para recompensar os momentos furtados pelo trabalho e pelas nossas tarefas diárias.
Então vamos às praças, museus, praias, templos ou fiquemos em casa aproveitando este abençoado "dia de sol do Senhor" e o iluminemos com nosso próprio sol interior.
Meu intuito com essa delonga é lhes desejar domingos felizes e principalmente cheios de amor.


Um bom domingo à todos!

sábado, 10 de abril de 2010

VanPelts no Café com Arte. Não Perca!

"QUERO CAUSAR" é o nome do show do VanPelts no dia 24 de abril lá no Café com Arte.
Imperdível!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Aos "MEUS AMIGOS DA CULTURA..."



Hoje o programa Matéria Prima da Rádio Cultura, 93.7, comandado pela maravilhosa Heloisa Huhm faz tres anos de existência, de competência e sempre "dono da nossa audiência". Versou.
.Durante toda a manhã e em meio à comemoração lá estiveram vários nomes da nossa música paraense como Adilson Alcantara, Yara Me, Maria Lídia, Julio Freitas e Lucinha Bastos cantando ao vivo e muitos outros que por telefone parabenizavam o sucesso e os rumos culturais que programas como o Matéria Prima, o Canta Pará, o Fonograma, o Balanço do Rock, a Feira do Som enfim, toda a programação da Funtelpa dão à nossa Arte Paraense.Também falaram o Mestre Edgar Augusto e a Prof Regina Alves de Lima, atual gestora da Fundação de Telecomunicações do Pará.
.
.Aí, eu que sempre vi e ouvi a Cultura desde a década de 80, fiquei pensando no quanto devemos a esta emissora que num trabalho de formiguinha ajudou o paraense a desenvolver e aumentar a sua auto estima e o seu amor pelas coisas do Pará, e isso num tempo em que o chique mesmo era só ouvir "música estrangeira".
.
.Recebam aqui, MEUS AMIGOS DA CULTURA (como diz o Edgar), os devidos Parabéns e o nosso reconhecimento pelo muito que fazem em prol do nosso desenvolvimento cultural, intelectual e artístico, nos mostrando o que é nosso, o que é do Brasil e o que é do mundo.
.
.Um grande abraço amazônico papa chibé

.Nas fotos alguns desses magníficos profissionais representando todos os que diáriamente doam seu esforço e trabalho na Funtelpa, pessoas a quem tanto admiro e respeito.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

LARISSA WRIGHT HOJE NO RENDEZ VOUS, NÃO PERCA!


ESTÓLIDO ADEUS



Vou abandonar a vida.
Morrendo prá renascer
no verso
de uma poesia
que fale das flores
que o tempo
brotou
transformando a dor
em bálsamo de alívio.


.
Vou abandonar o amor
Morrendo prá renascer
na alma
de um alguém
que conte estórias
que o tempo
ensinou
transformando a tristeza
em alegre melodia.


.
Vou me abandonar.
Morrendo prá renascer
no éter
de uma memória
que lembre a vida
que o amor
levou
transformando a saudade
em pérolas de inspiração.

.
.LÍGIA SAAVEDRA

quarta-feira, 7 de abril de 2010

DEI GRATIA

Senhor,
a tua onisciência
me acende a fé
que de ouro revestida
me acorda o dia
e envolta em prata
Faz-me sonhar.
Ao teu zelo
me entrego
e vivo pela tua graça, Senhor!
Abençoa-me
e aos meus.
Amém!
LÍGIA SAAVEDRA
.

ADILSON ALCANTARA


ARRAIAL DO PAVULAGEM


CINTIA THOMÉ, O ESPELHO E A CHUVA DO RJ


Cintia Thomé, minha companheira de Overmundo, escreve com a alma e hoje a homenageio aqui neste espaço publicando ESPELHO, onde ela descreve a aflição que provocou a chuva que cai no Rio Janeiro neste momento, enlutando centenas de famílias.
No rodapé Cintia Thomé by Cintia Thomé.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.


ESPELHO
.
.Bem distante bem distante
No traço do arco íris
a íris da menina
Que ainda espelha tua cara
Esses olhos
em cores, muitas cores
.
.Bem distante bem distante
Lá adiante eu posso
Rodeando a flor de pedra
Galgando entre os espinhos
Ir ao topo do sol ardente
explodindo crisálida
desse amor que não deu em nada
mas foi por tua cara
que arrebentou meu coração
fragmentos de espelho
e esse teu corpo tão distante
bem distante, bem distante
despedaçou-se
Em toda a minha lágrima
Lágrima...
.
.
Cíntia Thomé

.Formada em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade (PUCC - Campinas/SP e Casper Líbero/ SP) e em Pedagogia. Professora universitária em Comunicação Social(PUC). Trabalhou no jornal Diário do Povo de Campinas. Foi jornalista responsável pelo house-organ da Cia. Leco de Produtos Alimentícios. Durante quase dez anos exerceu o cargo de Assessora de Imprensa e Relações Públicas (concursada) do Instituto Agronômico de Campinas e depois na Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo (Guilherme Afif Domingos). Trabalhou como "free" na Editora Abril e Revista Claudia. Trabalhou com Artes Plásticas, com Galeria por 12 anos.Ganhadora Prêmio pelo trabalho jornalístico sobre "Duque de Caxias e Integração Nacional" do Exército Brasileiro. Recebeu entre outros, o Prêmio "Raimundo Corrêa", novos Poetas Brasileiros, com a Poesia "Receita", do Rio de Janeiro, RJ, e o Prêmio Brasiliense com a Poesia "Até Onde". Vencedora do I Prêmio Literário de Poesia da Canon do Brasil - 20 a. Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Participou de inúmeras Antologias Poéticas. Autora de livros como 'Olhos de Folha Minha', lançado em abril/2008.Hoje, participa ativamente no campo jornalístico de sites de cultura e das artes plásticas, e proferindo palestras sobre História da Arte Brasileira, eventos culturais(exposições e eventos de Literatura) e empresas e dedicando seu tempo ao estudo da Poesia nacional e estrangeira. Outros livros virão....
.
.
.

terça-feira, 6 de abril de 2010

A CULPA É DA MÃE

Será que é verdade?
.
.Os processos psíquicos inconscientes das mães influenciam a maternidade e a relação mãe-filho. A constatação é da psicóloga Eliana Marcello De Felice, que em um estudo exploratório acompanhou doze mães de primeira gestação em diferentes momentos, antes e após o parto. Os resultados indicaram que a saúde mental da mãe atua sobre a experiência emocional da maternidade desde a gestação, oferecendo, segundo a pesquisadora, indicativos da evolução das vivências maternas e do futuro da relação mãe-filho.Em sua tese de doutorado pelo Instituto de Psicologia (IP) da USP, Eliana pretendeu investigar, sem hipóteses pré-concebidas, a evolução dos afetos e vivências em relação à maternidade. Para isso, verificou se havia repetições ou variações de sentimentos e atitudes no desempenho do papel materno e observou a forma como elas afetam a relação mãe-filho e o desenvolvimento da criança.

.
Pensando nisso e após anos de experiencia cheguei a conclusão que realmente, A CULPA É DA MÃE


.
Mãe
Mãe poderosa - filho patético
Mãe passiva - filho aventureiro
Mãe ciumenta - filho inseguro
Mãe carinhosa - filho atencioso
Mãe calada - filho mudo
Mãe faladora - filho desatento
Mãe amiga - filho insatisfeito
Mãe autoritária - filho rebelde
Mãe tranquila - filho obediente
Mãe nervosa - filho depressivo
Mãe presente - filho inteligente
Mãe agressiva - filho violento
Mãe ausente - filho indeciso
Mãe exuberante - filho tímido
Mãe barraqueira - filho envergonhado
Mãe superprotetora - filho imaturo
Mãe espiã - filho mentiroso
Mãe alerta - filho confiante
Mãe
.
.
.
.
.

LÍGIA SAAVEDRA

segunda-feira, 5 de abril de 2010

PARÁ, COMO TE AMO!









.Como não amar esta terra maravilhosa situada ao centro-leste da Região Norte, o segundo maior estado em superfície, duas vezes o território da França e cheio de maravilhas.




.Sua vegetação rica e exuberante nos proporciona desde o açaí até as farinhas de tapioca e d'água, indispensáveis para saboreá-lo. O nosso queijo do Marajó é delícioso. Não deixe de experimentar.

.Seus 143 municípios habitados por boa gente daqui e de imigrantes que aqui vieram buscar seu pão e que não tem mais vontade de voltar para a sua terra natal.
O belenense, povo da capital Belém, é alegre e festeiro como todo o povo do Pará que teve um numero elevado de imigrantes portugueses, espanhóis e japoneses a contribuir para o seu desenvolvimento, sendo a grande maioria da população de genética indígena, o que é muito bem demonstrado na nossa diferente e deliciosa culinária.

.Neta do Maestro Jeronimo de Freitas Guedes, fundador da banda de música de Abaetetuba hoje chamada Carlos Gomes, filha de uma paraense Dona Joana Guedes e, apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, quero externar o meu amor por essa terra e por essa gente que desde os meus seis anos de idade me acolhe sempre me fazendo sentir orgulho em viver neste estado, em amar o seu povo e em ser do PARÁ, pois aqui dei meus primeiros passos em direção à vida.
Agradeço à Deus e a minha primeira escola o Grupo escolar Paulino de Brito, seguida do IEP e do Colégio Estadual Augusto Meira que me ensinaram a conhecer, amar e respeitar a história e a cultura da nossa terra e da nossa gente.
.Sim, sou paraense e amo o Pará!


LÍGIA SAAVEDRA
Coisas de nossa terra.









A Igreja de Nsa. Sra. de Nazaré

.
O arrastão do Arraial do Pavulagem

A Estação da Docas

O Mangueirão

O Complexo Feliz Luzitânia

Igreja de Santo Alexandre na Cidade Velha.

O Mercado do Ver-O-Peso
O prédio da ENASA

O quiosque do Bar do Parque.

E a Ilha de Marajó e suas lindas praias.
Imagens da Web.
















domingo, 4 de abril de 2010

PREMIO "BLOG PLANETA EMOÇÃO"


O BLOG "PLANETA EMOÇÃO" ,em comemoração ao segundo aniversário, confere a você, amigo, poeta,o selo "PACE IN TERRIS".
Obrigada pela sua participação.
.
.Stella Vives PLANETA EMOÇÃO - ANO III.
.
.Acabo de receber e muito honrada agradeço à Stella Vives, poetisa gaucha de grande renome nos pampas.
Muito obrigada!

O DELÍRIO E A FOME (ou um sonho psicodélico)


Huum! Hoje o céu partiu e ovos fritos de lá caíram
Havia uma nuvem de queijo que escorria com o calor
Nas ruas de omeletes brotavam em cada esquina um sanduíche
E as árvores de brócolis sombreavam os pés de alface com aliche.
.
.
.A baía em frente à cidade transformada em uma enorme bacia de gelo
Guardava toneladas de peixes limpos e temperados
Nos cinemas lotados de pipocas, as galinhas em fila aguardavam
Para mandarem os ovos pro céu que ao sol fritavam.
.
.Os doces correndo atrás dos homens tropeçavam nas crianças, que adoravam!
Saladas em desalinho vagavam pelas praças a recolher seus pedaços
Enquanto tomates que pulavam de galho em galho caiam no chafariz
E bifes acebolados e sem cebola voavam a altura do nariz.
.
.Rios de suco jorravam dos hidrantes refrescando a tarde.
E a farofa acompanhada do feijão com arroz
Formava um grande congestionamento atrás do macarrão à bolonhesa
Que sucumbia à deliciosas pizzas de mussarela com calabresa.
.
.Tortas de chocolate, pavê de maracujá e sorvete do morango
Saltavam a nossos olhos na hora de respirar
Até o cafezinho aguardava a sua hora no canto da padaria
Bastava dobrar a esquina que ele logo aparecia.
.
.Houve um certo burburinho na rua da macarronada
Nascera uma discussão entre a laranja e a feijoada
Uma dizia: "Sua gorda!" A outra gritava: "Voce não presta"
Mas a couve logo pos fim a discussão indigesta.
.
.E assim, meu caro estômago, vou tentando te enganar
Não adianta roncar, doer, se manifestar
Contente-se com esta história que contei com maestria
Esqueça a palavra fome pois amanhã é outro dia.
.
.LÍGIA SAAVEDRA
.
.Publicado no Overmundo em 12.10.2007

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com