Ajuruteua

Ajuruteua

sábado, 24 de dezembro de 2011

PARA SEGUIR MINHA JORNADA - CHICO BUARQUE


Acabo de receber de presente esta maravilha de livro e, com certeza, esse presente iluminará ainda mais o nosso Natal.

Muito Obrigada, Dr. Mário Rogério!


Sobre o livro:

Para Seguir Minha Jornada - Chico Buarque, o livro sobre Chico Buarque que a editora Nova Fronteira pôs no mercado neste fim de 2011, não é exatamente uma biografia do cantor e compositor carioca. Mas, de todo modo, reconstitui a maioria dos passos fundamentais da vida e obra do artista através de fotos (muitas inéditas, colhidas pela autora Regina Zappa no acervo pessoal de Chico), de reproduções de reportagens publicadas desde a década de 60 até os anos 2000 e de textos escritos com citações de documentos, críticas e depoimentos sobre o autor de Roda Viva.

A estrutura de Para Seguir Minha Jornada é parecida com a de um almanaque, formato tão ao gosto do mercado editorial brasileiro nos últimos anos. Contudo, Zappa - jornalista e escritora que ora publica seu terceiro livro sobre Chico Buarque - escapa da superficialidade do gênero por conta de seu texto consistente (bem fundamentado e rico em informações) e da própria história do artista, farta de acontecimentos que se confundem com a história recente do Brasil.

Muitos já são conhecidos por quem acompanha a jornada do compositor desde os tempos dos festivais até o recente lançamento do álbum Chico (2011), também abordado nessa espécie de biografia ilustrada. Outras histórias e curiosidades tinham caído logo no esquecimento. É o caso, por exemplo, da origem da música Bastidores (1980), composta por Chico para sua irmã, Cristina Buarque, mas propagada pelo vozeirão grave de Cauby Peixoto, que recebeu o tema após a gravação de Cristina. Como o disco de Cauby saiu antes, o cantor ficou com a primazia de ter lançado e inspirado Bastidores. Mas a história verdadeira da música é a contada por Chico à extinta revista Manchete em dezembro de 1980, em depoimento reproduzido por Zappa.

São muitas as histórias, mas, como Para Seguir Minha Jornada foi estruturado sem o rigor e a preocupação documental de uma biografia, discos recentes do artista - como Paratodos (1993), As Cidades (1998) e Carioca (2006) - são ignorados na parte final do livro em favor da controvertida obra literária do escritor. Como o almanaque foi revisado pelo próprio Chico, a jornada acaba sendo contada - de certa forma - sob ótica oficial. O que não altera o valor de Para Seguir Minha Jornada diante da fartura do sedutor material fotográfico, das reportagens e do (alto) nível dos textos escritos para o livro


Retirado do site http://blognotasmusicais.blogspot.com/


Feliz! Feliz!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

FERCY NERY DIVULGA A AMAZÔNIA EM PORTUGAL

Fercy Nery
Especial convite enviado pelo Músico e Produtor Cultural Paraense, Fercy Nery.

Venha conhecer um pouco mais dessa fascinante região do planeta e aprender a amá-la, à sua cultura, aos seus "povos da floresta" e costumes, nas fotografias e intervenções da antropóloga portuguesa, Rita Pestana, numa apresentação inédita.

Assista também a um concerto genuinamente amazónico/brasileiro, com o músico/cantor, Fercy Nery (voz e violão), revelando ritmos tradicionais daquela região numa fusão musical que envolve desde o carimbó (ritmo tradicional do estado do Pará) até aos ritmos já consagrados como o samba, a bossa nova e a música de intervenção de Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano, entre outros grandes nomes da música popular brasileira. No repertório, músicas também de sua própria autoria.

Exposição e venda de livros do poeta premiado da Amazónia Carlos Correia Santos.

Uma noite de poesia, música e informação. Venha conferir!

Em pleno Chiado, no dia 23 de dezembro/2011 sexta-feira, às 19:00hs, na rua Garrett, 60 (Galerias Garret, 60, 1º piso, próximo à Rua Ivens).

Esta é mais uma iniciativa do Projeto: Work In Progress Garrett.

Apoio: Amazónias e Seus Povos (https://www.facebook.com/amazoniaseseuspovos)

Para mais informações: 960443965 (Fercy Nery)


Agradeço e desejo sucesso ao evento, caro amigo.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"FELIZ NATAL!"


‎"Para você que faz parte da minha vida aqui, ali e acolá de todo o meu coração e com muito carinho"


Que este Natal e Ano Novo sejam mais do que confraternizações pois todos os nossos momentos deverão ser iluminados.

Já que Natal significa "nascer", nasçamos então neste dia 25 para que os próximos doze meses sejam em busca da paz, da conquista, da compreensão e da prosperidade.

LÍGIA SAAVEDRA

Feliz Natal e Ano Novo!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

"ANTÔNIMO" E "O NOME DA COISA" - TEATRO CUÍRA


Show com artistas paraenses envolve também as raízes amazônicas

O projeto ‘Antônimo e O Nome da Coisa’, organizado pelo músico e compositor paraense Antonio Novaes, será apresentado pela primeira vez em Belém, no dia 16 de dezembro, às 20h, no Teatro Cuíra.

O show reúne resultado de dois projetos elaborados durante a carreira de Novaes, os quais dão nome ao espetáculo. ‘Antônimo’, montado em São Paulo, utiliza o teclado em estilo “retrô”. Já ‘O Nome da Coisa’, feito em Milão, na Itália, com a também paraense cantora Ana Clara, reúne mais dois instrumentistas italianos.

Em comum, os projetos apresentam o jazz na sonoridade e a mistura de referências internacionais às raízes amazônicas. Também são marcados pela ideia de promover o diálogo entre diferentes músicos, variando a formação da banda, e o destaque de vozes femininas. Em Belém, as vozes serão de Ana Clara, Gláfira Lôbo, Aíla e Juliana Sinimbú


Saiba muito mais "AQUI"


SERVIÇO:
Show “Antônimo e O Nome da Coisa”, com Antonio Novaes, Ana Clara, Gláfira Lobo, Aíla, Juliana Sinimbú, Patrick Florencio (baixo) e Artur Kunz (bateria) e participações de Renato Torres e Tom Salazar Cano.

Data: 16 de dezembro
Horário: 20h
Local: Teatro Cuíra (Rua Riachuelo. Esquina com Travessa Primeiro de Março. Campina)
Ingressos: R$15,00


Fonte:
Guiart.com.br

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

"LA FÁBULA" - COMPANHIA DE TEATRO MADALENAS


Companhia de Teatro Madalenas celebra dez anos com 'La Fábula'

Um mergulho no universo mágico dos contos da literatura universal. É o que propõe o espetáculo “La Fábula”, da Companhia de Teatro Madalenas - que completa, neste ano, uma década de dedicação às artes cênicas. Dirigido pela atriz, dramaturga e contadora de histórias Ester Sá, colaboradora contumaz da companhia, “La Fábula” será apresentada ao público, durante turnê, de 1º a 22 de dezembro, em várias praças públicas da Região Metropolitana de Belém.

Saiba mais "AQUI"


FICHA TÉCNICA:
Direção e Dramaturgia: Ester Sá
Elenco: Dina Mamede (Rainha Altiva), Gilberto Ganesh (Homem de Lata), Leonel Ferreira (Homem do Saco) e Rodrigo Braga (Dom Quixote).
Direção Musical: Armando Mendonça
Concepção Figurinos e Adereços: Aníbal Pacha
Confecção: Mariléa Aguiar
Produção Executiva: Flavio Furtado e Tainah Fagundes
Contrarregra: Pedro Ferreira
Coordenação Geral: Leonel Ferreira



APRESENTAÇÕES
Data: 1º a 22 de dezembro
Horário: sempre às 19h


ANANINDEUA
Quinta (1º): Complexo Esportivo da Cidade Nova 8
Sexta (2): Praça do Parque Ani (Júlia Sefer/Águas Lindas)
Sábado (3): Praça Tancredo Neves – Cidade Nova 4


BENEVIDES
Domingo (4): Praça do Leão;
Terça (6): Praça Nossa Sra. Das Graças – Benfica


MARITUBA
Sexta (9) e sábado (10): Praça do Menino Deus


SANTA BÁRBARA
Terça (13) e quarta (14): Complexo Agro Industrial de Santa Bárbara


SANTA IZABEL
Quinta (15) e sexta (16): Praça da Matriz


BELÉM
Domingo (18): Praça Batista Campos;
Segunda (19): Praça D. Alberto Ramos (Marambaia);
Terça (20): Praça Dalcidio Jurandir (Cremação);
Quarta (21): Praça Olavo Bilac (Terra Firme);
Quinta (22): Anfiteatro da Praça da República.



SERVIÇO:
Espetáculo “La Fábula”, da Cia de Teatro Madalenas.
Período da turnê: 1º a 22/12
Local: Praças públicas de Ananindeua, Benevides, Marituba, Santa Barbara, Santa Izabel e Belém
Informações: 3088-3103.
Entrada Franca


Fonte:
Guiart.com.br

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

OSTRAS AO VENTO - VASQS


Máximas rudimentares de Shao Xao Ciao, um filósofo sino-bolonhês


- Aqui se faz aqui se apaga. É assim nos morros lá do Rio.

- O celular é o orgasmo da comunicação. O riso é o orgasmo da piada. O lucro é o orgasmo do investimento – o Bill Gates tem orgasmos múltiplos, o que será que ele toma?

- Bom dia! E aí, cansado da semana? Muito trabalho, pressão, chuva, congestionamento? Deixe estar, o fim de semana vem aí: Xuxa, Gugu, Pânico, Huck, Faustão, Fantástico, Zorra Total, Silvio Santos,... e aquele padreco sempre otimista falando do Apocalipse. Aproveite.

- O Facebook é a casinha da Barbie. Infantil assim , mas tá cheio de gente ali querendo brincar de médico.

- Já são muitas as contribuições dadas pelas redes sociais. Mas a mais importante delas foi o aumento exponencial do número de cornos.

Quer dar muita risada? Leia o Blog Ostras ao Vento de nosso Colaborador de Ouro, Vasqs e gargalhe enquanto puder.


Fonte:
Ostras ao Vento

GRUPO EXPERIMENTAL DE ÓPERA - "BASTIÃO E BASTIANA"


Livre adaptação do compositor austríaco Mozart, a ópera “Bastião e Bastiana”, cantada em português pelo Grupo Experimental de Ópera “Cantores em Cena” será apresentada no próximo dia 21 de dezembro, às 20h, no Sesc Boulevard, como parte do projeto Canções de Natal.

Leia mais "AQUI"

FICHA TÉCNICA
Elenco: Madalena Jorge Aliverti, Thaina Souza, Maurício de Souza Jr, Severo Almeida, Diogo Monteiro
Piano: Leandra Vital
Direção geral: Madalena Jorge Aliverti
Produção: Verena Juliana e Edir Paes


SERVIÇO:
Ópera “Bastião e Bastiana”

Sesc Boulevard (em frente à Estação das Docas)
Data: 21 de dezembro (quarta-feira)
Horário: 20h
Informações: (91) 8118 2330 / 8848-9871 / 8102-6967


Fonte:
Guiart.com.br

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

2 DE DEZEMBRO - "DIA NACIONAL DO SAMBA"


Comemoramos hoje em todo o país o "Dia Nacional do Samba". As redes socias explodiram em homenagens que lembravam a todo momento de Ary Barroso a Jorge Aragão.

Histórico da homenagem:
O Dia Nacional do Samba surgiu por iniciativa de um vereador baiano, Luis Monteiro da Costa, para homenagear Ary Barroso. Ary já tinha composto seu sucesso "Na Baixa do Sapateiro", mas nunca havia posto os pés na Bahia. Esta foi a data que ele visitou Salvador pela primeira vez. A festa foi se espalhando pelo Brasil e virou uma comemoração nacional.

A Voz Do Morro
(Zé Ketti)

Eu sou o samba
A voz do morro
Sou eu mesmo
Sim senhor

Quero mostrar ao mundo
Que tenho valor
Eu sou o rei do terreiro

Eu sou o samba
Sou natural daqui do Rio de Janeiro
Sou eu quem levo a alegria
Para milhões
De corações brasileiros

Mais um samba
Queremos samba
Quem está pedindo
É a voz do povo do País

Viva o samba
Vamos cantando
Essa melodia
Pra um Brasil feliz




E Viva o Samba!


Imagem:
aprendendo-facil.blogspot.com

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com