Ajuruteua

Ajuruteua

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PESAR, ADEUS E POESIA




O Brasil despediu-se ontem de dois grandes nomes da nossa Literatura. O grande filósofo e pensador paraense Benedito Nunes e o extraordinário escritor gaúcho Moacyr Scliar.
O nosso Blog não poderia deixar de homenagear a estes brasileiros de primeira grandeza que com tantas idéias, pensamentos, arte e beleza nos presentearam em vida.



PRECISA-SE (À Deus)

Há no céu um largo e
transparente charco
crivado
de palavras soltas
à espera do nascer do sol.
E ele veio.

LÍGIA SAAVEDRA



Sobre Moacyr Scliar:
Moacyr Jaime Scliar (Porto Alegre, 23 de março de 1937 — Porto Alegre, 27 de fevereiro de 2011) foi um escritor brasileiro. Formado em medicina, trabalhou como médico especialista em saúde pública e professor universitário.

Scliar publicou mais de setenta livros, entre crônicas, contos, ensaios, romances e literatura infanto-juvenil. Seu estilo leve e irônico lhe garantiu um público bastante amplo de leitores, e em 2003 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras, tendo recebido antes uma grande quantidade de prêmios literários como o Jabuti (1988, 1993 e 2009), o Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) (1989) e o Casa de las Américas (1989).

Suas obras frequentemente abordam a imigração judaica no Brasil, mas também tratam de temas como o socialismo, a medicina (área de sua formação), a vida de classe média e vários outros assuntos. O autor já teve obras suas traduzidas para doze idiomas.
Em 2002 ele se envolveu em uma polêmica com o escritor canadense Yann Martel, cujo famoso romance A Vida de Pi, vencedor do prêmio Man Booker, foi acusado de ser um plágio da sua novela Max e os felinos. O escritor gaúcho, no entanto, diz que a mídia extrapolou ao tratar do caso, e que ele nunca teve o intuito de processar o escritor canadense.

Entre suas obras mais importantes estão os seus contos e os romances O ciclo das águas, A estranha nação de Rafael Mendes, O exército de um homem só e O centauro no jardim, este último incluído na lista dos 100 melhores livros de temática judaica dos últimos 200 anos, feita pelo National Yiddish Book Center nos Estados Unidos.

"O bom escritor poupa o leitor dos diálogos" (Moacyr Scliar)


Sobre Benedito Nunes:
Benedito José Viana da Costa Nunes (Belém, 21 de novembro de 1929 - Belém, 27 de fevereiro de 2011) foi um filósofo, professor, crítico de arte e escritor brasileiro.

Foi um dos fundadores da Faculdade de Filosofia do Pará, depois incorporada à Universidade Federal do Pará - UFPA. Ensinou literatura e filosofia em outras universidades do Brasil, da França e dos Estados Unidos. Escreveu artigos e ensaios para jornais e publicações locais, nacionais e internacionais. Aposentou-se como professor titular de Filosofia pela UFPA, tendo recebido o título de Professor Emérito em 1998. No mesmo ano, foi um dos ganhadores do Prêmio Multicultural Estadão.

É autor de O drama da Linguagem, uma leitura de Clarice Lispector; O tempo na narrativa; Introdução à Filosofia da Arte; O dorso do tigre (ensaios literários e filosóficos); João Cabral de Melo Neto (Coleção Poetas Modernos do Brasil); Oswald Canibal (Coleção Elos); Passagem para o poético; A filsofia contemporânea; No tempo do niilismo e outros ensaios e Crivo de Papel (ensaios literários e filosóficos).

Benedito Nunes recebeu dois Prêmio Jabuti de Literatura: em 1987, pelo estudo da obra de Martin Heidegger que culminou em Passagem para o Poético; e em 2010 pela crítica literária A Clave do Poético. Em 2010, foi agraciado com o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto da obra.

"A ilusão, a mentira, o fingimento da ficção aclara o real ao desligar-se dele, transfigurando-o; e aclara-o já pelo insight que em nós provocou." (Benedito Nunez)

Fontes:
Wikipédia
Meu coração

sábado, 26 de fevereiro de 2011

BANDA SAYONARA


Sobre a Banda:
A Banda tem 20 cds e 1 dvd gravados, mas atualmente está trabalhando só com 3 para venda, que são Momentos e Lembranças, Cd Perfil Duplo (Romântico e Caliente) com os 41 maiores sucessos da Banda e o atual – Viva a Vida – com músicas inéditas e uma religiosa, (Oração do Romeiro) gravada no Cd Círio volume 1 com a interpretação da Banda. O Cd Momentos e Lembranças que incluiu as músicas do cd Beat Sayonara e Raio de Luz, é o cd que mais vendemos, desde 2002, apesar do cd Perfil duplo ter todas as músicas de sucesso da Banda.

Nos dias de hoje, uma Banda completar 50 anos de carreira, sempre priorizando qualidade, não é tarefa fácil.

Driblar constantemente as dificuldades e mudanças do mercado, com instabilidades sociais e tudo o mais, é motivo de orgulho. para nós, que já levamos alegria, entretenimento e cultura há várias gerações e ainda conseguimos reconhecimento do público, é uma honra.

Nosso maior presente é ter mantido fãs antigos, merecer a credibilidade, o carinho, e a conquista de novos públicos de várias faixas etárias.
Nesses 50 anos, a banda fez história:

Tocou nos estados do Pará, Amapá Amazonas; Brasília, Maranhão, Piauí, São Paulo, entre outros, e já passou da marca de 10.000 apresentações entre bailes e shows.

Assista um vídeo desta excelente banda:


Serviço:
28/02/11
hora:22:00
onde:Metropole

26/02/2011 Grêmio Português Baile Vermelho e Verde

28/02/2011 - Metropole (jutamente com Rubi Saudade e Pop Show)
Não Percam

REVISTA JOÃO DO RIO - AGRADECIMENTO PELA HOMENAGEM


Agradeço a homenagem que me foi prestada por esta magnífica publicação cultural.
Com certeza caminharemos lado à lado e seguiremos parceiros disseminando o lado Arte e Cultura da vida.

Muito obrigada à todos da Revista João do Rio

140 ANOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA ARTHUR VIANA


A Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves já tem uma programação especial para comemorar o aniversário do Teatro Margarida Schivasappa, que completa 24 anos de existência em 28 de fevereiro. Nos dias 1º e 2 de março o Centur terá apresentação de peças teatrais, encontro de artistas paraenses no palco do teatro e espetáculos de dança.

Os interessados em participar com venda de livros deverão entrar em contato com a Sra. Bella Pinto no GPED (Fundação Tancredo Neves) nos fones 3202-4377/3202-4350, horário comercial.


Fonte:
Cláudio Cardoso
(91)8882-2908/8213-9558
BELÉM - PARA - BRASIL

ULISSES TAVARES - ESCRITOR


Para esquecer o animal que sou.

Não saio por aí atrás de todas as fêmeas. Transo com a patroa imaginando as outras fêmeas. Na falta destas e daquela, uso a cabeça de cima, onde a minha poderosa libido libera seus instintos primitivos.
Detesto cheirar como animal. Passo desodorante no sovaco, xampus nos cabelos, raspo os pelos do rosto e, se fosse mulher, perfume vaginal. Também recuso cheiros de bípedes humanos dentro de casa: vaporizador nas paredes, pedras sanitárias nos vasos, incensos.

Não pulo na jugular de meu inimigo. Negocio, tergiverso, sorrio. Rosno de raiva escondido no banheiro do escritório.
Morro de vergonha de cair. Isso é coisa de macaco. Meu parente desprezado mas invejado por poder dar cambalhotas a vontade sem ninguém rir ou vaiar.
Não defendo meu território com unhas e dentes. Disfarço, dou golpes baixos, puxo o tapete. Trancas digitais nas portas, câmeras vigiando as visitas, seguranças armados, quarto do pânico, botões de alarme? Ora, tem muitos bichos agressivos soltos do lado de fora.

Raiva pura? Preconceito lavado? Libido à solta e explícita?
Nada disso. Me reprimo, enceno, ator nato, meio canastrão, meio palhaço, mas este é o picadeiro dos bípedes civilizados, assim aprendi, assim faço.
Coçar o saco que coça, catar caquinho no nariz, peidar com vontade, comer meleca?
Só se ninguém estiver vendo. E assim mesmo com remorso e culpa de atos trogloditas.
Olhar um bicho e me reconhecer igual a ele?
Apenas se for meu poodle voltando limpinho do pet shop.
Querer atacar os outros para tirar tudo?
Que coisa incivilizada!
Apenas quero lucrar, produzir, morar em condomínio, poluir em paz, especular na bolsa, corromper e ser corrompido.
Aceitar o momento? Dormir quando não há nada a fazer?
Nem pensar.

Não sou leão na savana. Estou sempre alerta, mesmo quando não ameaçado.
Sou é um bicho que faz tudo para esquecer seu lado animal.

Ulisses Tavares reprime sua vontade de andar de quatro. Coisas de poeta.

P.S: 14 de março é o Dia dos Animais.

Sobre o autor:
Professor, publicitário, marketeiro, jornalista, dramaturgo, compositor, roteirista, ator e sempre poeta.

Fontes:
Ulisses Tavares via e-mail
Twitter de Ulisses Tavares

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O PARÁ DÁ ADEUS À ALONSO ROCHA, O "PRÍNCIPE DOS POETAS"


Morre o príncipe dos poetas, Alonso Rocha da Academia Paraense de Letras

Faleceu no início da noite desta terça-feira (22), aos 84 anos, Raimundo Alonso Pinheiro Rocha, atual presidente da Academia Paraense de Letras. Conhecido como príncipe dos poetas paraenses, Alonso Rocha ocupava a 32ª cadeira, desde o dia 22/11/1996.
Nascido a 15 de dezembro de 1926, o poeta deixa a mulher, Rita Ferreira Rocha, e quatro filhos: Sérgio Alonso (médico), Nelson Alonso (médico), Ângela Rosa (arquiteta), Geraldo Alonso engenheiro-elétrico e eletrônico). Ele ainda era pai de Ronaldo Alonso, falecido em 1977.


MENSAGEM

Sou pássaro e sou fonte – ouve o meu canto
tu que abrigas o amor no seio puro.
Vozes da terra a mim próprio misturo
com tanta angústia, porém mais encanto.

Sou árvore a sangrar no lenho duro
a seiva que tu bebes – sangue e pranto –
e no meu poema, para o teu espanto,
eu revelo a palavra do futuro.

Eu sou a dor e a paz, a morte e o eterno;
e nesse mundo, trágico e fraterno,
procura o instante onde talvez tu caibas.

Porque, pássaro e fonte, árvore e guia,
este meu canto – a minha eucaristia –
é o pão que te alimenta sem que saibas.

(Alonso Rocha)


Fontes:
Trov@as e Ci@
Antologia Literária Cidade
Portal ORM

"SERPENTINAS E POESIA"


Espetáculo que a Companhia Moderno de Dança e o Grupo de Dança Moderno em Cena apresentam no período de 25 a 27 de fevereiro, no Teatro Universitário Cláudio Barradas.

O trabalho é resultado de um projeto da coreógrafa Ana Flávia Mendes, desenvolvido com a Bolsa de Pesquisa, Experimentação e Criação Artística do Instituto de Artes do Pará em 2010.

O espetáculo descortina memórias do carnaval de Belém do Pará a partir da poesia de João de Jesus Paes Loureiro, contida nos sambas-enredo da Associação Cultural Recreativa e Carnavalesca Império do Samba Quem São Eles, agremiação situada no bairro do Umarizal, em Belém.

Participam da encenação os dançarinos: Aline Maués, Andreza Barroso, Arianne Pimentel, Bárbara Dias, Brenda Nunes, Bruna Cruz, Christian Perrotta, Daiane Gasparetto, Danielly Vasconcellos, Deborah Lago, Ercy Souza, Feliciano Marques, Iam Vasconcelos, Luiz Henrique Santana, Luiz Thomaz Sarmento, Luiza Braga, Luiza Monteiro, Nelly Brito, Rayssa Miranda, Suzana Luz e Wanderlon Cruz, além dos músicos, Alberson Alves, João Paulo Cavalcante e Junior Cabrali.

A direção executiva é de Gláucio Sapucahy. Já a iluminação é de Tarik Coelho, enquanto figurinos e adereços são da carnavalesca Cláudia Palheta. Concepção, pesquisa e direção artística são de Ana Flávia Mendes.

Serviço:
Espetáculo “Serpentinas e Poesia”, com a Companhia Moderno de Dança e o Grupo de Dança Moderno em Cena

Data: 25 a 27 de fevereiro (sexta a domingo)
Horário: sexta e sábado, às 21h / domingo, às 20h
Local: Teatro Universitário Cláudio Barradas – Rua Jerônimo Pimentel, 546
Ingressos: R$10

Fonte:
Guiart.com.br

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

DAYSE ADDARIO


Sobre a Cantora:
A cantora paraense Dayse Addario, desde 1986, vem desenvolvendo, como intérprete, trabalho musical voltado para a música popular brasileira, ressaltando a música paraense, e também a música internacional, com destaque para o blues, o jazz, a disco, a bela música portuguesa , a romântica canção italiana , as doces baladas francesas e a “caliente” música latina.

De formação clássica, estudou Canto Lírico no Conservatório Carlos Gomes, período em que participou, como corista, de óperas como a do “Elixir do Amor” e muitas outras. Cursou Serviço Social e Letras e Artes na UFPª , e Licenciatura em Educação Artística-Habilitação em Música na UEPª. Em 95, decidiu-se por seguir, especificamente, o canto popular. Foi quando mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro onde fez Especialização em Educação Musical no Conservatório Brasileiro de Música e ainda cursou Improvisação no Blues e Jazz na Escola Ian Guest. Por dois anos, apresentou-se na noite carioca.

Assista um vídeo com Dayse:


Fontes:
Ziza e Dayse via Orkut
You Tube
Trama Virtual

domingo, 20 de fevereiro de 2011

"POETA MOSTRA A TUA CARA" E " POESIA DO BRASIL" - ANTOLOGIAS


Em Belém, lançamento das Antologias Poeta Mostra Tua Cara e Poesia do Brasil com sessão de autógrafos do poeta Renato Gusmão

Sarau lítero musical com poetas do Extremo Norte, Alcyr Guimarães, Adriano Cruz, Mário Mouzinho, Alvaro Rachid, Cacau Novaes, Renato Torres,Tomil Paixão, Nina Rosa, Yuri Guedelha, Gigi Furtado, Bob Freitas, Davi Amorim, Hélio Rubens, Tchello d'Barros e o Bloco da Canalha.

Fonte:
Movimento Literário Extremo Norte via Orkut

"O LAGO DA LUA OU YACI UARUÁ - AS AMAZONAS DO RIO MAR"


O imaginário que cerca a vida da mulher ribeirinha da Amazônia ganha forma na exposição “O Lago da Lua ou Yaci Uaruá – As Amazonas do rio mar”, que a fotógrafa Elza Lima abriu na última quarta feira (16),na galeria do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU).
O projeto foi contemplado com o XI Prêmio Funarte Marc Ferrez de fotografia, com apoio da Sol Informática, CCBEU e Mabeu. Além da mostra, Elza vai realizar também um curta metragem, filmado por Lu Magno e dirigido pela cineasta paraense Priscila Brasil. A previsão é que o curta seja apresentado ao público até o final deste ano.

O rio Nhamundá, localizado no Baixo Amazonas, é conhecido por acolher, em seus recantos misteriosos, o “Espelho da Lua”, onde supostamente aconteceu o encontro dos exploradores europeus Orellanas e Carvajal com as mulheres guerreiras que eles denominaram de Amazonas, durante o descobrimento do rio em 1542.


Serviço:

Exposição “O Lago da Lua ou Yaci Uaruá – As Amazonas do rio mar”, de Elza Lima
Visitação: 17 de fevereiro a 30 de março
Horário: segunda a sexta, 10h às 12h e 13h30 às 19h30
sábado, 9h às 12h
Local: Galeria do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU)
Entrada Franca

Fonte:
Guiart.com.br

sábado, 19 de fevereiro de 2011

GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA "CRIAS DO CURRO VELHO"


É o Grêmio Recreativo Escola de Samba Crias do Curro Velho, enchendo a rua de tralhotos, baiacus, piranhas, bagres, tambaquis... até o Boto ...

Com o tema “Piracema”, mais de 400 crianças e adolescentes vão mergulhar na avenida para desfilar alegria no Carnaval. É o Grêmio Recreativo Escola de Samba Crias do Curro Velho, enchendo a rua de tralhotos, baiacus, piranhas, bagres, tambaquis... até o Boto e a Iara vão cair na folia. Vamos entrar nessa maré minha gente!

Desfile: 26 de fevereiro
Concentração: Praça Brasil, 8h30

A Fundação Curro Velho foi criada com o próposito de formar cidadãos por meio da iniciação artística e ofícios criativos. Teatro, fotografia, dança, audiovisual e artesanato compõe o leque de oficinas, especialmente voltadas para atender crianças e adolescentes da Vila da Barca, comunidade próxima a sede do órgão - embora as atividades educativas sejam abertas ao público em geral. Um dos destaques da FCV é o Grêmio Recreativo Crias do Curro Velho, escola de samba montada pelos participantes das oficinas da fundação que reúne cerca de 700 pessoas a cada ano.

Fundação Curro Velho
Rua Prof. Nelson Ribeiro, 287.
66.113-075 - Telégrafo sem fio - Belém - Pará
Fone/fax: (091) 3184-9100/ 9109

Fontes:
Fundação Curro Velho
Foto:
Só Samba

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

JUAN FRANCISCO CASAS - ARTE COM CANETA ESFEREOGRÁFICA







Sobre o artista:
Nascido a 21 de setembro de 1976 em La Carolina , Jaén ,
( Andaluzia , Espanha )
Pintura , desenho , fotografia
Formação:BA , AMF , PhD da Universidade de Granada
Prêmios:
Prêmio ABC
Prêmio da Academia Real de Espanha em Roma


Fontes:
Site do artista
Wikipédia

"O ÚLTIMO DOS LEÕES" - ESTRÉIA MUNDIAL


Estréia hoje nos cinemas de todo o Mundo aquele que promete ser um dos mais emocionantes filmes sobre a natureza selvagem dos animais africanos. "O Último dos Leões" é um filme patrocinado pela National Geographic e foi todo produzido no Delta do Okavango, em Botswana.
São as filmagens verdadeiras de uma leoa solitária e seus três filhotes lutando sozinhos para sobreviver, superando toda sorte de perigo, desde os incêndios que assolam o Delta, o ciúme das leoas irmãs e os machos saqueadores que matam seu companheiro.
O filme foi todo produzido pelos cineastas Beverly e Dereck Joubert numa inacreditável história real de sobrevivência que você talvez nunca tenha assistido em sua vida. Ai abaixo está o trailler. Em inglês, mas facilmente compreendido pela impressionantes imagens e pela narração emocionante de Jeremy Irons.

Assista ao trailler:


Fonte:
Powered by BannerFans.com

ARCO - FEIRA ESPANHOLA DE ARTE MODERNA


Os 30 anos da Feira Espanhola de Arte Moderna Arco.

Uma das principais feiras de arte contemporânea do mundo, a Arco, abre suas portas ao público em Madri, na Espanha, nesta sexta-feira, celebrando 30 anos.

Uma retrospectiva especial com fotografias das três décadas da feira marca estas nova edição, que traz pinturas, esculturas, fotografias e instalações de 197 galerias de 26 países, inclusive o Brasil.

Os organizadores esperam superar a média de 150 mil visitantes de 2010.

A ARCO permanecerá aberta até o próximo domingo com ofertas a todo o tipo de colecionador. A peça mais cara da feira custa R$ 2,7 milhões e a mais barata R$ 700,00.

Fonte:
BBC Brasil

ZONA CULTURAL



Fonte:
Claudio Cardoso via Orkut

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

ANGYE GAONA - POETISA


TECIDO BRANDO

Calma e tino te digo, peito brando.
Não queiras conter toda a água dos mares.
Toma uns litros de ondas bravas,
de espuma fera.
Deixa que se encrespe dentro de ti,
cavalo afrontado,
mas não domes esta água
que o tempo a requer viva
e pulsante.
Respira e prepara-te, peito brando.
Não queiras conter todo o ar dos abismos,
toma só o de tua pequena inspiracão,
o acaricie por instantes,
o susurre como se ao último alento
e o deixa livre ir ali,
aonde tu também querias:
vasto, imenso, indistinto.
Sopra forte o que guardas.
Não recolhas mais lágrimas, peito brando.
E se um menino preso chora, dirás,
e se um homem é torturado, dirás.
Que não é tempo de guardar a ira, te digo.
É momento de forjar e fazer luzir
o fio da navalha.

Angye Gaona


CAMINHO

O caminho entrou pela janela como um ramo que a tormenta afugenta. Chovia.
Agudos nomes caíam gravemente,
lá de cima entoados,
chamados a rodar pelas calçadas.
As casas se tornaram caminhos ou foram atravessadas por eles. A lucidez se apoderou das casas.
Os habitantes buscaram os terraços,
ascenderam e alçaram suas faces com fervor
para o raio que revelou o caminho,
por um instante.

Angye Gaona

Sobre a poetisa:
Angye Gaona é uma mulher criativa e socialmente comprometida, sempre ativa no desenvolvimento da cultura.
Faz parte da comissão organizadora do Festival Internacional de Poesia de Medellín e a qualidade do seu trabalho testemunha o seu sonho, a união entre os povos.
Foi presa por pensar na Colômbia, um país em que o Estado faz com que o pensamento seja um crime.

Assista um vídeo de Angye Gaona:


Fontes:
Eu passarin
You Tube
Meu coração

"RED BAG" NO REATOR


Red Bag mostra hibridismo cênico, sexualidade e performance no palco

Por Luciana Medeiros, do blog Holofote Virtual

O território da experimentação é uma zona de prazer artístico, que fica evidente no espetáculo que vai estrear neste final de semana em Belém. Falando de sexo e misturando várias linguagens cênicas, como o teatro, a performance e a manipulação de bonecos, além do som, do vídeo, da cenografia e da luz, “Red Bag” entra em cartaz nesta sexta-feira, 18, somente para adultos, no Reator.

Criado por Jeferson Cecim com a colaboração de Nando Lima, Leo Bitar, e Patrícia Gondim, é um hibrido de formas animadas, que mescla com bom humor e sagacidade temas contemporâneos da sexualidade humana, com uma perspectiva que soma linhas expressionistas, tendências pop, e recursos low-tech, com os quais o manipulador, objetos, bonecos, e recursos de som, luz e imagens se interpenetram e criam imagens por vezes cruas, por vezes sensoriais, como um sonho molhado.

Além disso, a montagem realiza um desejo antigo do ator manipulador Jeferson Cecim, que nos anos 90, com o Grupo Usina de Animação, já pensava em fazer algo neste sentido. Mais de 15 anos se passaram e no laboratório do Estúdio Reator, a cena finalmente é descortinada com o reforço da sonoplastia de Leo, a luz de Patrícia e cenografia e projeção de vídeo de Nando.

Serviço:
Espetáculo "Red Bag"

Temporada: 18 e 19 e 25 e 26 de fevereiro (sextas e sábados)
Horário: 21h30
Local: Estúdio Reator – Trav. 14 de Abril, 1053
Ingressos: R$ 20



Fonte:
Guiart.com.br

EXPOSIÇÃO "ONDE A ÁGUA ENCONTRA A TERRA"


O encontro entre a água e a terra reproduzido em exposição fotográfica

Rio, oceano, chuva, piscina ou poça. Praia, muro, ponte, represa ou calçada. Essas são algumas das imagens que compõem a Exposição “Onde a Água Encontra a Terra”, que terá abertura no dia 18 de fevereiro, a partir das 19h, no Museu de Arte Moderna e Contemporânea Casa das Onze Janelas.

A mostra levará o público a pensar e discutir as relações entre dois elementos da natureza, água e terra, passando por questões fundamentais da teoria da Cultura.

Com curadoria de Paulo Herkenhoff, uma das maiores autoridades no campo da arte contemporânea no país, a exposição reúne imagens registradas pela americana Carol Armestrong e pelos brasileiros Fernando Azevedo e Leornado Kossoy, que propõem uma nova perspectiva para a abordagem da fotografia.

Serviço:
Exposição “Onde a Água encontra a Terra”, dos fotógrafos Carol Armestrong, Fernando Azevedo e Leornado Kossoy

Abertura: 18 de fevereiro (sexta), às 19h
Visitação: 19 de fevereiro a 17de abril
Horário: terça a sexta, das 10h às 18h / sábado e domingo, das 10h às 16h


Programação Paralela: mesa redonda sobre o tema, com a participação do curador e dos três fotógrafos envolvidos na mostra
Data: 19 de fevereiro (sábado)
Horário: a partir das 10h
Inscrições: através do número - (91) 4009-8821/ 8825
Vagas Limitadas


Local dos Eventos: Museu de Arte Moderna e Contemporânea Casa das Onze Janelas (Sala Valdir Sarubbi) – Praça Frei Caetano Brandão, s/n (Cidade Velha)
Programação Gratuita
Informações: (91) 40098821/ 8825


Fonte:
Guiart.com.br

1º ENCONTRO DE BLOGUEIROS DO PARÁ



I Encontro de Blogs do Pará

email para inscrição. encontrodeblogueirospa@gmail.com
8104 5493 e 8303 7920

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

ALBA MARIA NO FUXICO



Fonte:
Reginaldo Santos via Orkut

A VIDA SECRETA DO CAOS - DOCUMENTÁRIO


Este é um maravilhoso documentário da BBC sobre a origem da vida, porque nós somos o que somos, do jeito que somos. O documentário acompanha o caos ea ordem e sua relação com a vida. Rosto revela a natureza por vezes ocultos. Interações tecido caótico coisas surgem e vida, embora caótica, tem leis e princípios básicos ou simples, mas imprevisível. Ele explora como matéria inanimada, sem propósito ou design, criados espontaneamente a extraordinária beleza da vida. Ele explora a forma como as mesmas leis que tornam o universo de uma vida caótica e imprevisível, pode transformar o simples em pó que somos: seres humanos. É a descoberta de que existe uma relação estranha e inesperada subjacente entre Ordem e Caos, das quais emerge a beleza que eu expressei de forma brilhante no documentário.





Este sétimo e último episódio está legendado em espanhol.





Fontes:
Humanismo y Conectividad
BBC
You Tube

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

BAILE DOS ARTISTAS - ESPECIAL HOMENAGEM


Prêmio "DESTAQUE NA MÚSICA 2010"

Neste momento em que a alegria passa ao largo da minha vida, por conta da enfermidade de minha mãe, D. Joana. receberei este prêmio como um afago que me encorajará e dará forças.

Muito Obrigada, à Comissão Organizadora pela homenagem!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

EXPOSIÇÃO COLETIVA: ANIMA - ALÉM DO SENTIDO


Exposição Coletiva: Anima - Além do Sentido

A Galeria Theodoro Braga abre, nesta quarta-feira, 16 de fevereiro, a exposição Anima, Além do sentido, com as artistas Ana Flor, Berna Reale, Drika Chagas, Elieni Tenório, Luciana Magno, Luiza Cavalcante, Maria Christina e Pamela Massoud. De 16 de fevereiro a 11 de março de 2011. Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Fonte:
Renato Torres via e-mail

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com