Ajuruteua

Ajuruteua

quinta-feira, 3 de junho de 2010

POTE DE TRISTEZA


POTE DE TRISTEZA


Onde guardar a tristeza,
se em meu cora�o j� n�o cabem
m�goas ou desilus�es
dores e sofrimento.
At� pensei em partir,
mas para onde?
Se n�o consigo de mim
me esconder, lamento.

.
.Levado pela a inspira�o
num rock tentei gritar
contando de toda a dor
soou falsa a minha rima
fiz um samba n�o rimou
tentei bolero, uma valsa
quem sabe uma can�o
parti pro tango, pra salsa
nas cordas do viol�o
deixei passar um momento
e na partitura da vida
compus aqui esses versos
que guardar�o para sempre
a tristeza que aflige
o cora�o do poeta.
.
.L�GIA SAAVEDRA

5 comentários:

  1. Menina que lindo!
    O coração do poeta é triste e louco de pedra, se assim não fosse não haveria poesia.

    Bjus linda poetisa.

    ResponderExcluir
  2. Saludos fraternos querida Ligia. Un poema muy especial, describir la tristeza, que en la poesía puede reflejarse en un otoño, donde las alegorías del alma descansan en las nostalgías de las palabras describiendo un paisaje simbólico donde leemos tus verdaderos sentimientos.
    Con mi afecto y admiración
    Víctor Manuel Guzmán

    ResponderExcluir
  3. LIndo amiga ,tuas palavras forças por não permitir sentimentos isolados ou negativos.
    A música que é a própia poesia tu faz de palavras teus sentimentos e com isto extravasas riquezas de tua alma.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amigos queridos, esta poesia foi feita especialmente para uma melodia feita por algum parceiro músico.
    Habilitam-se?
    Bjs e Muito obrigada pelo carinho.

    ResponderExcluir
  5. Lindo este seu espaço. Bela letra.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom final de semana para você.
    Saudações Educacionais !

    ResponderExcluir

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com