Ajuruteua

Ajuruteua

quinta-feira, 12 de maio de 2011

CARLOS CORREIA SANTOS - ESCRITOR PARAENSE


"Perfídia Quase Perfeita", temporada no Teatro dos Satyros em Sampa.


Um espetáculo com DNA nortista chega ao foco de um dos mais concorridos territórios artísticos do país: a cena teatral paulista. Num autêntico link cultural que une artistas paraenses e do sudeste, estreia nesta sexta, dia 06, no Teatro dos Satyros 2, centro de São Paulo, a comédia dramática “Perfídia Quase Perfeita”, do dramaturgo nortista Carlos Correia Santos. A direção é de Cláudio Marinho e a iluminação assinada por Sônia Lopes, ambos também paraenses. Em cartaz até o dia 24 de junho, a produção é uma realização da paulistana Cia Fé Cênica e traz no elenco Geraldo Machado, Viviane Bernard e o próprio Cláudio Marinho.

Premiado pelo Edital Seleção Brasil em Cena, do Centro Cultural Banco do Brasil (Rio de Janeiro / 2006), o texto de Correia é ambientado numa radionovela dos anos 1950. A trama joga com os conceitos de verdade e mentira, ilusão e certeza para abordar a questão ética e o poder de manipulação. Numa sociedade que não somente admite como também valoriza a mentira, o espetáculo brinca com os limites entre a realidade e a representação.

Também são do Pará diretor e iluminadora da comédia dramática “Perfídia Quase Perfeita”. Atores e demais membros da equipe técnica são do sudeste.


Sobre o escritor:
CARLOS CORREIA SANTOS é autor de “O Baile dos Versos” (poemas), “Poeticário” (poemas), “Nu Nery” (teatro), “Ópera Profano” (teatro) e “Batista” (teatro). Venceu na categoria dramaturgia o III Concurso Literatura para Todos, promovido pelo MEC. Venceu por três anos consecutivos o Prêmio Funarte de Dramaturgia (2003, 2004 e 2005).

Seus textos conquistaram ainda o Prêmio Funarte Petrobras de Fomento ao Teatro (2005), o Prêmio Funarte Petrobras de Circulação Nacional (2006) e o Edital Seleção Brasil em Cena do Centro Cultural Banco do Brasil. Incluídos no Catálogo da Dramaturgia Brasileira de Maria Helena Kühner (iniciativa detentora do Prêmio Shell), suas obras teatrais já ganharam montagens de importantes artistas brasileiros, como Stella Miranda (a síndica do humorístico "Toma La, Dá Cá", de Miguel Falabella, exibido na TV Globo).

No cinema, foi agraciado com o Prêmio do Edital Curta Criança do Ministério da Cultura. É autor do romance "Velas na Tapera", vencedor do Prêmio Dalcídio Jurandir 2008.


Serviço:
Perfídia Quase Perfeita. Texto de Carlos Correia Santos.
Direção: Claudio Marinho. Com Geraldo Machado, Viviane Bernard e Claudio Marinho.

Local: Espaço dos Satyros 2 (Praça Roosevelt, 134, Centro, São Paulo-SP.
Fone: 11 3258 6345).
Temporada às sextas-feiras, até 24 de junho. Ingressos: R$30,00, R$15,00 (meia) e R$5,00 (moradores da Praça Roosevelt).


Fontes:
Portal Literal
Nada Santos Tudo Alma - Blog do escritor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com