Ajuruteua

Ajuruteua

sexta-feira, 26 de março de 2010

EDINIRA CAMARÃO, A POETISA DAS LENDAS AMAZÔNICAS


Conheci Edinira Camarão, Assistente Social, funcionária Pública e poetisa, há tempos através dos "Amigos do Poeta Camarada", um clube do qual faço parte com muito orgulho fundado na casa de Mariazinha Gonçalves, também poetisa, com o intuito de homenagear Vinícius de Moraes, e a partir daí estreitamos os laços de amizade e de poetagem.
Me encantei de prima com seu estilo próprio e deveras parauara de fazer poesia já que seus temas quase sempre falam de nossa terra, nossa gente, nossas florestas, nossas lendas e nossas águas.
Confira e comente!

.
MATINTA PEREIRA (Nira - Marajoara - Boavistense)
.
Sentimento breve
Sobrevôo leve
Sobressalto teve
O susto conteve
O grito reteve
.
Disconjuro
Credo em cruz
Ave Maria
Vem de noite
Vai de dia
Buscar uma cortesia
.
Um fumo. Será que devo?
Um poema. Eu te escrevo?
Café? Na mesa te sirvo.
Se quiseres, cerveja e queijo.
.
Mas... Vem.
Vem...Que te quero zolhar.
Vem...Que te quero assuntar.
Vem...Que te quero criditar.
Mulher voadora
Ave encantadora.


.
A PRESA (Nira - Marajoara - Boavistense)
.
De repente chegastes
Braços de remador
Por onde remastes?
Pescador de mim.
.
Aqui me deixastes
Sem barco e sem lar
Sem rio e sem mar.
Sem céu nem estrelas.
Sem lua e luar.
.
Sem hora, sem tempo.
Me chegas assim.
Com cheiro de mato
De relva, capim.
Por onde andastes?
Caçador de mim.
.
O que importa agora
É teu cheiro de ilha
Teu peito de quilha
Chama no olhar, lábios a queimar.
.
Só sei que chegastes
Sem hora, sem tempo
Com o marulho do mar
Com a luz do luar
Deixando prá traz o tempo ruim
Fazendo de mim
A presa de ti.
.
QUEBRANTO (Nira - Marajoara- Boavistense)
.
Ainda sinto o visgo de teus olhos nos meus
Quase cerrados, hipnóticos, feiticeiros
Tua tez morena e o sorriso matreiro
Envolventes me atrem aos braços teus.
.
Meu virgem corpo inocente treme
Nos teus, meus olhos criam cravos
De ti, meus sentidos são escravos
Passas a ser agora, o meu leme.
.
Não tem antídoto, alquimia ou bruxaria
Que desfaça este quebranto
Colar meu corpo no teu
É tudo o que eu quero tanto.
.

Um comentário:

  1. Já com as correções e obrigada pela revisão, Nira.

    Um bjão

    ResponderExcluir

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com