Ajuruteua

Ajuruteua

terça-feira, 3 de agosto de 2010

A HORA DO VAZIO



A HORA DO VAZIO


O jejum da memória
traz a ausência da palavra
ao meu convívio poético.
e uma caverna de lágrimas
se forma no pensamento
congelando sonhos
de ninguém sonhar
estalactites em guarda
com lembranças
de ninguém lembrar

hora sou nada
hora nada sei
hora ninguem.
hora nada.
Eco
Oco
Eu


LÍGIA SAAVEDRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com