Ajuruteua

Ajuruteua

sábado, 29 de janeiro de 2011

LÍGIA SAAVEDRA - CRISTAIS DE SAUDADE


Às 15:00 horas do dia 29 de janeiro de 2009, meu filho Alex partiu e em sua homenagem escrevi este poema que Pedrinho Cavalléro tão lindamente emoldurou.
Hoje, passados dois anos, vive em mim esta saudade que necessito compartilhar e que aqui se transforma em lágrimas de poesia.



Cristais de Saudade - Lígia Saavedra e Pedrinho Cavalléro

De nós nada se perdeu
pois transformei
tua ausência em melodia.
E as horas passam...

Mas, se a dor se espalha
raspo um tacho de saudade
É quando o tempo
se transforma
em cristais de poesia.
E os dias passam...

Perpetuo o meu amor
cristalizado
nas gotas da esperança
de um dia te encontrar
e abrandar o tempo
com a lembrança
do teu sorriso.

Perpetuo o teu amor
cristalizado
nas gotas da esperança
de um te encontrar
e abrandar o tempo
com a lembrança
do teu sorriso.
"ILUMINADO"


Google Images

Um comentário:

  1. Um lindo poema.
    Sem dúvida, não preenche o vazio da saudade, mas ajuda a viver em poesia.

    bj

    Betha

    ResponderExcluir

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com