Ajuruteua

Ajuruteua

quarta-feira, 7 de julho de 2010

LULI COUTINHO, POETISA.




SEGUE O RIO

Segue o rio seu destino lento
Perpétuo percurso de mágoas
Em verdes nuances de suas águas
Límpida pureza do alimento.

Líquido mágico de poderosa maestria
Submissa entrega predestinada
Silencioso entre árvores, ávidas deste poder;
Prossegue em silencio, finge não querer ver.

Segue o rio sua cálida sina
Indiferente, perdido em sua memória;
Traçando seu curso de limos momentos
Recebendo a ingratidão dos excrementos.

Segue o rio seu padecer lento
A lua e o sol entre véus se perdendo
Sem aviso ou perdão, turvo, seu triste ser!
Espelho da vida segue seus passos a fenecer.

04/07/05
LuliCoutinho
Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T31237

Sobre a autora:

Luli Coutinho - São Paulo, SP - Brasil

Decoradora, especialista na área de vendas, tornou-se amante das artes, principalmente, a poesia que é a grande paixão da sua vida, tendo como tema o AMOR.
Possui um grupo fechado de poesias do Yahoo - Alma_ArtePoesia, onde realiza trabalhos poéticos, postados em seu site www.lulicoutinho.com
É membro efetivo e vice-secretária da Academia Virtual Poética do Brasil - AVPB, fundada pela Presidente Fundadora Olga Kapatti, e cujo presidente atual é o Jorge Linhaça.
Participa do Movimento Poetas Del Mondo como Consul da Cidade de São Paulo - SP.

Luli Coutinho, que também é nossa companheira do Mural dos Escritores, gentilmente me permitiu que aqui postasse esta belíssima poesia para a sua apreciação, querido leitor.

LÍGIA SAAVEDRA

Um comentário:

  1. Obrigada por incluir um poema meu em teu blog, Lígia querida!
    Muito me honra fazer parte deste jardim de poesias.
    Beijos e encantada, Luli

    ResponderExcluir

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com