sexta-feira, 5 de novembro de 2010

LÍGIA SAAVEDRA - AS FLORES DE PLÁSTICO NÃO MORREM



Nas trevas

Saiba você que para muitos ainda não existo, apenas resisto.
Sou um pensamento à sombra das diversas realidades
Nunca concordei com a maioria
Não torço pelo Flamengo e
só passei fome para fazer parte das estatísticas.

Condenando a falsos viandantes
Que a Hitler sim aplaudiriam
Se ele “holocausteasse” a chaga social
Tiro a máscara da hipocrisia poética
Rebelando-me quando um texto muda minha prosa
E um filho transforma-me a vida,
Mas se morro para te agradar, a quem desagrado?

Nua e sem defesa abro a guarda para que luzes me cheguem
Sejam elas de vácuo ou de átomos.
É luz.
E... Trocando de bem com Deus
O medo da reprimenda desaparece com a claridão
Só isso é real. Mas, e as flores?

Na luz

Flores hão de beijar nossas vidas como Pedro
Pois quando o nascer do sol suas pétalas abrir e o galo cantar
Beija-flores brotarão a nossos pés
Criando assim um limbo-azul
O róseo-celeste desaparecerá
Dando lugar a um marinho-estrelado
E os amantes se beijarão como nunca
No verde-capim dos jardins
Espalhando sêmen e povoando as cidades.
Então, grávidas de árvores brancas
As mulheres irão banhar-se no mar
Rodeadas de cavalos-marinhos
Que as levarão a sonhar
Dentro de enormes conchas prateadas.

Nasce o Novo Mundo
Das pedras brota o leite
Das árvores o pão
E o findo nunca existirá.
Ah! E lá não existe o plástico,
Só eu.

Publicado no Overmundo em 15.09.2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Mas...

Gostou? Mas...

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

ANTES DE COPIAR, PENSE NISSO!

ANTES DE COPIAR, PENSE NISSO!

Recado

Paixaoeamor.com

Cuide bem do seu amor

Cuide bem do seu amor

Selo "Teatro" da AVSPE

Selo "Teatro" da AVSPE
Pela nossa participação

Overmundo, onde isso tudo começou.

Overmundo, onde isso tudo começou.

Poemas à Flor da Pele

Poemas à Flor da Pele

Ver-O-Poema

Ver-O-Poema

Sou "POETA DEL MUNDO"

Sou  "POETA DEL MUNDO"

Mural dos Escritores

Mural dos Escritores

Caminhando com as palavras

Caminhando com as palavras

Presente de Penélope. Obrigada!

Presente de  Penélope. Obrigada!

Nunca se sabe... Na dúvida...

Nunca se sabe... Na dúvida...
Mas é contra o "mau olhado", viu?