Ajuruteua

Ajuruteua

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

EDYR AUGUSTO PROENÇA



“Dona Chica me olha de lado. Entro direto no quarto. Não está. Decido esperar. Deito na cama. Cheiro seu travesseiro. Estou neste torpor quando ouço zoada. Um vulto moreno, forte, entra e se atraca comigo. Sinto pancadas no rosto. Me aperta em uma gravata. Estamos suados. Esperneio. Aproveito o suor dos corpos para deslizar. Volta à carga, cego. Ouço um baque surdo e ele mergulha no chão, no vão entre a cama e o armário. Vou olhar. Olhos abertos. O corpo ainda pulsando. Vai saindo um líquido escuro e viscoso da cabeça. Olho em volta. Deu com a cabeça na quina da cama. Afogueado, sento e olho para a porta. Sabrina está lá, pálida. Súbito, some. Ouço seus passos, correndo, fugindo. As mulheres gritam. Ouço uma sirene de polícia. Lá vem Dona Chica subindo com os caras. Não há nada a fazer a não ser esperar.”


Título: Um sol para cada um
Autor(a): Edyr Augusto Proença
Páginas: 168
Ano de publicação: 2008
ISBN: 978-85-7559-122-2
Preço: R$ 28,00



Sobre o autor:

Edyr Augusto Proença é paraense, jornalista, radialista, redator publicitário, autor de teatro e de jingles. É autor de quatro livros de poesia: Navio dos cabeludos, O rei do Congo, Surfando na multidão e Incêndio nos cabelos. Estreou em prosa na Boitempo Editorial, em 1998, com Os éguas. Desde então, publicou os romances Moscow (2001) e Casa de caba (2004), livro que em 2007 ganhou edição em inglês pela britânica Aflame Books, com o título Hornets` Nest.

Fonte:
WEB
Google Images

Um comentário:

  1. Aqui lendo-te Lígia...
    teu blog está uma maravilha!
    tão bom ver cultura assim, exposta,
    evidente...tudo de muito bom gosto.
    Parabéns!
    Beijo e linda semana a ti!
    daufen bach.

    ResponderExcluir

COPIE E LEVE COM VOCÊ O NOSSO BLOG E A COR DO AÇAÍ.

BannerFans.com

Recado

Paixaoeamor.com